PUBLICIDADE

Piquet ou Prost? Quem foi o maior piloto da F1 nos anos 80?

Nelson Piquet e Alain Prost foram os dois pilotos que dominaram a Fórmula 1 na década de 1980, com três títulos cada. Compare os números

6 dez 2019 15h50
| atualizado às 16h25
ver comentários
Publicidade
Piquet dá carona a Prost no GP da Alemanha de 1987.
Piquet dá carona a Prost no GP da Alemanha de 1987.
Foto: Divulgação / Divulgação

A Fórmula 1 teve décadas incríveis, mas provavelmente a dos anos 80 foi a mais espetacular de todas. Reunindo grandes campeões como Nelson Piquet, Alain Prost, Niki Lauda, Ayrton Senna e Alan Jones, além de feras como Gilles Villeneuve, Keke Rosberg, René Arnoux e Nigel Mansell, a década de 1980 ficou para sempre marcada com corridas memoráveis e disputas equilibradas. Porém, nos dez mundiais disputados de 1980 a 1989, dois pilotos levantaram seis títulos e quatro vice-campeonatos: Nelson Piquet e Alain Prost.

Dizer qual deles foi melhor é uma discussão que encontrará defensores de Piquet de um lado e de Prost de outro. Fora aqueles que vêem em Senna o melhor dos três, mesmo tendo conquistado apenas um título naquela década. Brasileiros tendem a considerar Piquet o melhor dos anos 80, enquanto europeus vêem Prost como “O Professor”. Por isso, o que propomos aqui é um comparativo de resultados que possa identificar qual foi o maior piloto dos anos 80, comparando a trajetória e os resultados de Piquet e Prost.

Prost tira Piquet da pista no GP da Holanda de 1983.
Prost tira Piquet da pista no GP da Holanda de 1983.
Foto: Divulgação

Prost tem números melhores, mais consistentes. Quebrou o recorde de 27 vitórias de Jackie Stewart depois de 14 anos e construiu um aproveitamento impressionante. Porém, Piquet foi mais genial e precoce. Com apenas três temporadas completas, o brasileiro já acumulava dois títulos mundiais e um vice-campeonato. Prost só conseguiu ser campeão em sua quinta temporada, quando também já contava com dois vices.

PIQUET VS PROST NOS ANOS 80
Item Piquet Prost
GPs disputados 152 153
Vitórias 20 39
Pole-positions 24 20
Melhores voltas 22 32
Pódios 53 80
Títulos 3 3
Vice-campeonatos 1 3
Primeira pole (GP) 24 21
Primeira vitória (GP) 24 19
Primeiro título (GP) 49 88
Segundo título (GP) 78 105
Terceiro título (GP) 140 152

Além do fato de ter sido um grande campeão com apenas 78 GPs disputados, Piquet conta a seu favor o fato de ter sido o primeiro campeão da era turbo (derrotando o próprio Prost, em 1983) e de ter ganhado um título na Williams lutando contra a própria equipe (que preferia Mansell em 1987). Porém, Nelson teve algumas temporadas muito ruins (1982, 1985, 1988 e 1989). Nessas quatro temporadas, Piquet ganhou apenas quatro corridas. O brasileiro também vence no número de poles conquistadas na década.

Prost, por sua vez, só teve uma temporada ruim, a primeira. Em todas as outras, sua pior colocação foi o quinto lugar, no mundial de 1981. Mesmo assim, ganhou três corridas naquele ano. Se demorou para ganhar seu primeiro título -- e só o fez depois de trocar a Renault pela McLaren --, Alain acabou se tornando um piloto muito mais consistente ao longo da década. Além disso, foi o único que derrotou Ayrton Senna numa disputa direta, com o mesmo carro, em 1989. Em sete anos seguidos, de 1983 a 1989, Prost foi campeão ou vice em seis ocasiões! A exceção foi 1987, ano do tri de Piquet, quando venceu três corridas, mesmo número alcançado pelo campeão da temporada.

A primeira disputa direta entre Piquet e Prost foi no GP da França de 1981, em Dijon-Prenois. O brasileiro liderava com o Brabham-Ford BT49C, mas a corrida foi interrompida. Quando voltou, Prost conduziu o Renault RE30 em sua primeira vitória de forma incontestável. A segunda vez foi no GP da Holanda de 1983, quando o brasileiro liderava, com o Brabham-BMW BT52B, e o francês estava mais rápido, em segundo, com o Renault RE40. Prost fez uma péssima manobra de ultrapassagem e acabou tirando Piquet da pista, mas em seguida também precisou a abandonar. Isso o colocou sob pressão pelo primeiro título e Nelson dominou as corridas seguintes, tornando-se bicampeão.

A última vez que a Fórmula 1 assistiu a um duelo Piquet-Prost foi no GP da Austrália de 1986, na decisão do campeonato. Depois de muita alternância na liderança, Piquet precisou parar nos boxes para trocar os pneus do Williams-Honda FW11. Prost, que tinha rodado no início, com seu McLaren-Porsche P4/2C, acabou herdando o segundo lugar e levantou um título que estava nas mãos da Williams, com Mansell e Piquet. Ali ele se tornou bicampeão. Pelo conjunto da obra, inclusive com incríveis inovações técnicas e táticas, Piquet pode ter sido o melhor, mas Prost foi o maior piloto da Fórmula 1 nos anos 80.

POSIÇÃO NOS CAMPEONATOS
Ano PIQ Carro PRO Carro
1980 2 Brabham 16 Renault
1981 1 Brabham 5 Renault
1982 11 Brabham 8 Renault
1983 1 Brabham 2 Renault
1984 5 Brabham 2 McLaren
1985 8 Brabham 1 McLaren
1986 3 Williams 1 McLaren
1987 1 Williams 4 McLaren
1988 6 Lotus 2 McLaren
1989 8 Lotus 1 McLaren

 

Guia do Carro
Publicidade
Publicidade