2 eventos ao vivo

Novo Captur 1.3 turbo chega em junho para “salvar” Renault

Renault Captur ganha motor 1.3 turbo de 170 cavalos desenvolvido com a Mercedes para marcar mudança de posicionamento da marca francesa

22 fev 2021
09h06
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Novo Renault Captur 1.3 turbo chega em junho para mudar a situação da marca no Brasil.
Novo Renault Captur 1.3 turbo chega em junho para mudar a situação da marca no Brasil.
Foto: Renault / Divulgação

O novo Captur 1.3 turbo pode ser a “salvação” da Renault no Brasil. Com forte prejuízo global (8 bilhões de euros em 2020) e perdas também no Brasil, a Renault aposta quase todas as suas fichas na renovação de seu SUV compacto. A ordem do CEO global, Luca de Meo, é investir em carros com maior valor. Por isso, além de ganhar um novo motor 1.3 turbinado, o Captur ficará muito mais atraente. 

As vendas do novo Captur começarão em junho. O novo motor 1.3 turbo tem 170 cv de potência e dará ao carro a possibilidade de ser mais competitivo, fazendo frente a modelos do segmento superior (médio). Este motor, batizado de 1.3 TCe, tem quatro cilindros, turbocompressor e injeção direta. Ele foi desenvolvido em conjunto com a Mercedes-Benz, que já o utiliza no GLB 200.

Traseira do novo Captur traz as lanternas bem grandes e fazendo o "C" normal ou invertido.
Traseira do novo Captur traz as lanternas bem grandes e fazendo o "C" normal ou invertido.
Foto: Renault / Divulgação

O motor 1.3 turbo do novo Renault Captur será importado da França, mas será flex. Assim, a potência com etanol será de 170 cavalos. O câmbio também vai mudar: será CVT, porém com oito marchas. O atual motor 1.6 aspirado flex de 118/120 cv deve ser mantido em uma ou duas versões de entrada. Mecanicamente, o novo Captur manterá a base do Renault Duster. Apesar do motor importado, o Captur continuará sendo fabricado em São José dos Pinhais (PR).

Mas a mudança será grande. Visualmente, o novo Captur 2022 será inspirado no Captur Initiale Paris, apresentado na França. A parte frontal mudará bastante, com um novo para-choque, a assinatura de LED em “C” (normal e invertido) e uma grade mais bonita. O logotipo deve embutir sensores para as novas tecnologias de segurança. A traseira também ficará mais vistosa, com modificações nas lanternas em “C”  e antena tipo barbatana de tubarão.

Por dentro, novo Captur 1.3 turbo terá novo volante e materiais soft touch para ficar acima do Renault Duster.
Por dentro, novo Captur 1.3 turbo terá novo volante e materiais soft touch para ficar acima do Renault Duster.
Foto: Renault / Divulgação

A maior modificação do Captur 1.3 turbo acontecerá por dentro. O Captur sempre foi mais bonito do que o Duster, seu irmão gêmeo na Renault do Brasil, mas os materiais utilizados não acompanhavam a beleza do carro. Agora, não. A Renault promete melhorar essa parte, com materiais soft touch dando ao carro um valor agregado que permitirá a elevação do preço, a conquista de um cliente mais abonado e o retorno das margens de lucro.

Atualmente, o Renault Captur é vendido apenas na configuração Bose 1.6 CVT, por R$ 111.790. A fábrica já desacelerou a produção do carro para iniciar a produção do novo Captur. Tanto que nas três primeiras semanas de fevereiro o Captur teve apenas 278 unidades emplacadas, segundo a Fenabrave. Em janeiro, o Captur completou o mês com 1.159 emplacamentos.

Visual do Renault Captur reestilizado foi baseado no Captur Initiale Paris, exibido na França.
Visual do Renault Captur reestilizado foi baseado no Captur Initiale Paris, exibido na França.
Foto: Renault / Divulgação

 

Veja também:

Volkswagen Taos, o terror do Compass, está pronto!
Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade