1 evento ao vivo

Nissan dá férias coletivas de 15 dias devido à pandemia

A japonesa Nissan é a quinta montadora a paralisar a produção; Volkswagen, Mercedes, Scania e Volvo também param

24 mar 2021
18h56
atualizado às 21h59
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Mais uma montadora de veículos decidiu paralisar a produção no Brasil devido ao agravamento da pandemia de coronavírus. A Nissan divulgou uma nota nesta quarta-feira (24) confirmando que deixará de produzir entre os dias 26 de março e 9 de abril, voltando apenas no dia 12 de abril. No total, com o fim de semana dos dias 10 e 11, serão 17 dias parados. O país contabiliza mais de 300 mil mortos pela Covid-19.

Montagem do Nissan Kicks na fábrica de Resende (RJ): paralisação de 17 dias.
Montagem do Nissan Kicks na fábrica de Resende (RJ): paralisação de 17 dias.
Foto: Nissan / Divulgação

“Buscando garantir a segurança de seus funcionários como parte do esforço de reduzir o impacto da pandemia, adaptar a empresa ao cenário atual dos desafios enfrentados pelo setor automotivo e garantir a continuidade do negócio, a Nissan decidiu adotar férias coletivas em seu Complexo Industrial de Resende de 26 de março a 9 de abril. Com isso, a produção será retomada no dia 12 de abril”, diz a nota da Nissan do Brasil.

A empresa tem cerca de 2 mil empregados na fábrica de Resende (RJ), onde são produzidos os modelos Kicks e Versa. Antes da Nissan, outras quatro montadoras anunciaram paralisações: Volkswagen, Mercedes-Benz, Scania e Volvo. A General Motors, que fabrica carros da linha Chevrolet, afirmou que não vai parar de produzir, pois considera que seus protocolos de segurança são eficientes para evitar o contágio do coronavírus.

Veja também:

Volkswagen Taos, o terror do Compass, está pronto!
Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade