0

Leaf atinge 150 vendas e Nissan vai apostar nos elétricos

Nissan Leaf é o mais acessível entre os quatro EVs mais vendidos e disputa com o Chevrolet Bolt a primazia de enfrentar os SUVs de luxo

28 jan 2021
16h31
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Nissan Leaf: 150 carros vendidos no Brasil (somando janeiro) e preço competitivo.
Nissan Leaf: 150 carros vendidos no Brasil (somando janeiro) e preço competitivo.
Foto: Nissan / Divulgação

A Nissan começa a conquistar um espaço importante dentro do restrito segmento de veículos elétricos (EVs). O modelo Leaf, um hatch médio 100% elétrico, atingiu a marca de 150 unidades vendidas no país. Em 2020, foram 105 vendas, o que colocou o Leaf em 3º lugar no ano, muito próximo do Chevrolet Bolt, 2º lugar com 108 vendas. Em 1º lugar ficou o Audi E-tron com 133 vendas.

Como o ano fiscal da Nissan começa em abril, a marca comemora 119 carros vendidos de abril a janeiro, o que lhe daria uma participação de 20% no segmento. Porém, para nosso ranking, consideramos apenas o ano completo de 2020, de janeiro a dezembro. O Nissan Leaf, portanto, tem 17,0% de participação contra 17,5% do Chevrolet Bolt. A Audi também soma as vendas dos modelos E-tron (SUV) e E-Tron Sportback (SUV cupê), totalizando 183 carros, mas não consideramos isso correto para efeito de ranking.

Chevrolet Bolt: ótima estreia no mercado e o vice-campeonato em vendas.
Chevrolet Bolt: ótima estreia no mercado e o vice-campeonato em vendas.
Foto: Chevrolet / Divulgação

Animada com o crescimento do Leaf nos últimos meses, a Nissan promete investir no mercado de carros elétricos. "Este resultado demonstra que a nossa estratégia de comercialização do Nissan Leaf no Brasil foi correta'', disse Marco Silva, presidente da Nissan do Brasil. “Durante este período, pudemos entender melhor o mercado e ajustar nossa operação para atender aos anseios dos consumidores deste segmento. Nos próximos meses, daremos início à segunda fase do nosso projeto de eletrificação no mercado nacional, muito mais arrojada e contundente." Veja a seguir o ranking dos carros 100% elétricos.

RANKING CARROS ELÉTRICOS
P. CARRO VENDAS
2020
PART.
AUDI E-TRON 133  21,6%
CHEVROLET BOLT 108  17,5%
3 NISSAN LEAF  105  17,0%
4 JAGUAR I-PACE  98 15,9%
5 JAC iEV40 63 10,2%
6 AUDI E-TRON SPORTBACK 50 8,1%
7 JAC iEV20 29 4,7%
8 RENAULT ZOE 17 2,8%
9 BMW i8 7 1,1%
10 PORSCHE TAYCAN 0,6%
11 JAC iEV330P 2 0,3%
12 JAC iEV60 1 0,2%

O ranking acima mostra que existe existe mercado também para carros mais acessíveis no segmento de elétricos no Brasil. O Nissan Leaf custa R$ 239.900, o que não é pouco, mas é bem menos do que custam as versões de entrada do Audi E-tron (R$ 459.990) e do Jaguar I-Pace (R$ 435.229). O Leaf também é cerca de R$ 20 mil mais barato do que o Chevrolet Bolt, que sai por R$ 260.790. O preço do Bolt -- que começou a ser vendido em fevereiro -- também é bastante atraente perante os SUVs de luxo.

Nissan promete ser mais arrojada no segmento de carros elétricos a partir de agora.
Nissan promete ser mais arrojada no segmento de carros elétricos a partir de agora.
Foto: Nissan / Divulgação

No ranking top 5, o mais barato de todos é o JAC iEV40, um SUV compacto baseado no T40, que custa R$ 209.900 e vendeu 63 unidades. Outro carro bastante conhecido do segmento é o Renault Zoe, mas suas vendas são baixas. Já a grande estrela do setor é o Porsche Taycan, que estreou no final do ano passado. No total, 617 carros 100% elétricos foram vendidos no Brasil em 2020.

Na Europa, o Renault Zoe vende mais do que o Nissan Leaf. E o Leaf, por sua vez, supera o Audi E-Tron. Nos EUA, o Chevrolet Bol vendeu bem, mas o mercado é dominado pela Tesla.

Esta semana, a Nissan Motor Company definiu o objetivo de atingir a neutralidade das emissões de carbono em todas as operações da empresa e no ciclo de vida de seus carros até 2050. Como parte deste esforço, até o início da década de 2030 todos os novos veículos comercializados pela Nissan em mercados-chave serão eletrificados. Esses mercados são: Japão, China, Estados Unidos e Europa.

 

Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade