0

Ford Maverick, a anti-Toro, já tem visual quase definitivo

Veja as fotos que vazaram da inédita picape Maverick na linha de produção do México e a projeção atualizada do designer Kleber Silva

16 jan 2021
08h58
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Projeção atualizada do designer brasileiro Kleber Silva mostra visual quase definitivo da Maverick.
Projeção atualizada do designer brasileiro Kleber Silva mostra visual quase definitivo da Maverick.
Foto: Kleber Silva / Reprodução

Agora vai! Quase ao mesmo tempo em que a Ford anunciava o fim da produção de veículos no Brasil, vazavam na internet fotos da inédita picape Maverick na linha de produção da Ford em Hermosillo, no México. Com base nas fotos do Maverick Truck Club, o designer brasileiro Kleber Silva já atualizou a projeção da picape anti-Fiat Toro, que terá um visual exclusivo e não baseado no Ford Bronco Sport, com o qual divide a plataforma C2.

Há pouco mais de um mês, publicamos aqui algumas informações sobre a picape Ford Maverick, que será importada para o Brasil, mas provavelmente no início de 2022 e não em 2021. Agora já temos fotos do interior, da carroceria monobloco (como a Fiat Toro) e até da suspensão traseira, que será por eixo de torção como forma de segurar o preço da picape (a da Toro é multilink).

Foto vazada que revela o visual praticamente definitivo da inédita picape Ford Maverick.
Foto vazada que revela o visual praticamente definitivo da inédita picape Ford Maverick.
Foto: Maverick Truck Club / Reprodução

A inédita picape Maverick -- que chegará como resposta à Toro cinco anos depois do lançamento da Fiat -- terá uma frente bastante imponente, com a grade ligada aos faróis, também grandes, em formato de C ou D. A queda da coluna A (do parabrisa) é exatamente igual ao do novíssimo Ford Bronco Sport. Na traseira, o nome Maverick ficará na parte inferior da tampa.

Por dentro, dá para ver que haverá uma grande tela multimídia horizontal fazendo um prolongamento do painel digital. Abaixo do display central ficam os comandos com botões físicos, sendo dois de girar e cinco de apertar. Mais abaixo, duas saídas de ar horizontais ficam acima dos comandos do ar-condicionado digital. As fotos do interior foram feitas pelo site Ford Authority, que é independente.

Traseira da picape Maverick renderizada por Kleber Silva: nome na parte inferior da tampa.
Traseira da picape Maverick renderizada por Kleber Silva: nome na parte inferior da tampa.
Foto: Kleber Silva / Reprodução

Junto com as fotos do Maverick Club Truck e do Ford Authority, temos também uma foto da picape de traseira da linha de produção, publicada pelo site Motor1, que mostra claramente a carroceria monobloco da nova picape. O conceito de carroceria monobloco quatro portas em tamanho compacto (mas não pequeno) foi introduzido pela Renault, com a picape Oroch, derivada do SUV Duster. Logo em seguida, a Fiat lançou a Toro, com o mesmo conceito, derivada do Jeep Renegade.

Site especializado Motor1 mostrou a carroceria monobloco de traseira: linhas reveladas.
Site especializado Motor1 mostrou a carroceria monobloco de traseira: linhas reveladas.
Foto: Motor1 / Reprodução

Em relação às picapes médias, como a Ford Ranger, a Toyota Hilux e a Chevrolet S10, entre outras, as picapes monobloco não têm carroceria sobre chassi. Dessa forma, sua dirigibilidade é muito mais amigável, igual ao de um SUV moderno, um automóvel de passeio. Já as picapes tradicionais, com carroceria sobre chassi, têm a dirigibilidade mais parecida com a de um caminhão.

A escolha da suspensão traseira por eixo de torção é interessante. Mostra que a Ford quer mesmo vender a picape Maverick em países com poder aquisitivo mais limitado, como o Brasil e a Argentina, pois essa suspensão é mais barata. No momento atual da indústria automobilística, qualquer economia que segure o preço final é importante. Por outro lado, isso mostra como a Fiat Toro foi inovadora, com um trabalho de suspensão absolutamente impecável a partir da geometria do Jeep Renegade.

Suspensão traseira da Maverick será por eixo de torção porque a Ford está focando no preço.
Suspensão traseira da Maverick será por eixo de torção porque a Ford está focando no preço.
Foto: Ford Authority / Reprodução

A inédita picape Ford Maverick será produzida na fábrica de Hermosillo, no México, o que facilita sua importação para o Brasil, uma vez que os dois países têm livre comércio, eliminando o imposto de importação de 35%. Ela utilizará uma variante da plataforma C2 da Ford. A montadora americana quer uma sub Ranger porque sua picape média cresceu demais. Historicamente, a Ford perdeu a chance de fazer uma picape derivada do EcoSport, o que adiantaria em anos o que hoje é uma ideia revolucionária, a nova Fiat Strada.

Interior da picape Ford Maverick: apesar dos instrumentos de teste, dá para ver muita coisa.
Interior da picape Ford Maverick: apesar dos instrumentos de teste, dá para ver muita coisa.
Foto: Ford Authority / Reprodução

Espera-se dois motores para a picape Maverick. Um é o motor 1.5 EcoBoost turbo de apenas três cilindros, bem compacto, com injeção direta, que entrega ótimos 182 cv de potência (6.000 rpm). O torque é de 258 Nm a 3.000 rpm. O outro seria o motor 2.0 EcoBoost turbo de quatro cilindros, também com injeção direta, de 248 cv (5.500 rpm) e 373 Nm (3.000 rpm). Mas também há rumores de que a Ford pode optar por um motor 2.0 aspirado com injeção direta para as versões de entrada, novamente com o objetivo de segurar o preço. 

O câmbio será sempre automático de oito marchas. A picape terá tração integral nas versões superiores e atributos off-road que possibilitem encarar de vez a Fiat Toro em qualquer terreno. Mas não deverá ter motor a diesel, o que é um grande diferencial da Toro. Podemos esperar a Ford Maverick com menos de 5 m de comprimento e menos de 3 m de distância entre-eixos, o que a deixará maior do que o Bronco Sport. 

Ford Authority mostrou como fica a picape Maverick sobreposta pelo Bronco Sport.
Ford Authority mostrou como fica a picape Maverick sobreposta pelo Bronco Sport.
Foto: Ford Authority / Reprodução

Curiosamente, o nome escolhido pela Ford é o de um antigo sucesso da marca no Brasil, o Maverick, que chegou a ser fabricado no país no início dos anos 70. Para os donos de Maverick será estranho ver uma picape com este nome tão marcante. Para as novas gerações, entretanto, os anos 70 estão muito distantes e, por isso, essa nova Ford, que somente vai importar carros, tentará emplacar o belo nome Maverick com outro conceito.

Veja também:

Volkswagen Taos, o terror do Compass, está pronto!
Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade