0

E-tron GT prova que linha Audi E-tron não vive só de SUVs

Primo do Porsche Taycan, inédito Audi E-tron GT aposta em esportividade e tecnologia; modelo deve chegar ao Brasil em 2021

9 fev 2021
18h28
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Dianteira do E-tron GT conta com perfil baixo e esportivo, com entradas de ar nas laterais e faróis com assinatura visual em LED.
Dianteira do E-tron GT conta com perfil baixo e esportivo, com entradas de ar nas laterais e faróis com assinatura visual em LED.
Foto: Audi / Divulgação

A linha Audi E-tron ganhou mais um membro. Apresentado de forma oficial nesta terça (9), o Audi E-tron GT chega em duas versões -- E-tron GT quattro e RS E-tron GT. Com coeficiente aerodinâmico de apenas 0,24, o cupê de quatro portas elétrico aposta em um visual esportivo e muita tecnologia.

Por fora, o E-tron GT traz quase as mesmas linhas da versão conceito apresentada em 2019. A dianteira do modelo conta com faróis com assinatura visual e indicadores dinâmicos em LED, além de entradas de ar laterais e um aplique que simula a grade ‘Single Frame’ da Audi. O modelo ainda pode receber como opcionais os faróis Matrix LED com luz de laser, que dobra o alcance do facho alto.

Traseira conta com lanternas de led interligadas, além de um spoiler integrado ao porta-malas e um difusor no para-choque.
Traseira conta com lanternas de led interligadas, além de um spoiler integrado ao porta-malas e um difusor no para-choque.
Foto: Audi / Divulgação

Na lateral, o E-tron GT se destaca pelo perfil esportivo e musculoso, com para-lamas definidos e uma pequena área envidraçada. Já as rodas podem ser de 19" a 21". Na traseira, o design é inspirado no cupê A7, com lanternas de led interligadas. Além disso, as linhas dos para-lamas traseiros se conectam e formam um spoiler integrado ao porta-malas. Por fim, o E-tron GT ainda traz um difusor no para-choque.

Por dentro, o E-tron também aposta na esportividade. O console traz um visual voltado ao motorista, com linhas horizontais e segue o estilo já adotado por outros modelos da Audi. O modelo conta com um painel de instrumentos digital de 12,3’’, assim como a central multimídia de 10,1’’, com comandos sensíveis ao toque e por voz. Também há a opção de head up display, assim como opções de acabamento ecológico feito de couro artificial e microfibras feitas com materiais reciclados.

Audi E-tron GT promete autonomia de até 488 km, o que permite uma viagem Rio-São Paulo com apenas uma carga.
Audi E-tron GT promete autonomia de até 488 km, o que permite uma viagem Rio-São Paulo com apenas uma carga.
Foto: Audi / Divulgação

O modelo traz ainda tecnologias de assistência ativa e segurança passiva. De série, o E-tron GT é equipado com controles de estabilidade e tração, frenagem autônoma de emergência, detecção de pedestres e alerta de colisão frontal, além do controle de velocidade de cruzeiro adaptativo (ACC). Dentre os opcionais, a lista inclui itens como assistente de estacionamento remoto, visão noturna e câmeras 360º.

O novo E-tron GT mede 4,99 m de comprimento, 1,96 m de largura, 1,41 m de altura e conta com entre-eixos de 2,90 m, e um porta-malas com capacidade para 405 litros. Além disso, o modelo ainda traz um compartimento para 85 litros sob o capô. Vale ainda lembrar que o cupê da Audi utiliza a mesma plataforma que o Porsche Taycan, a J1.

Interior é inspirado em monopostos, com comandos voltados para o motorista. O E-tron GT traz ainda painel de instrumentos digital e central multimídia de 10,1’’.
Interior é inspirado em monopostos, com comandos voltados para o motorista. O E-tron GT traz ainda painel de instrumentos digital e central multimídia de 10,1’’.
Foto: Audi / Divulgação

Com vocação esportiva, o E-tron GT traz ainda um desempenho que deixa muito carro a combustão para trás. No modo boost, a versão quattro acelera de 0 a 100 km/h em 4,1 segundos, ao passo que o RS E-tron GT alcança a mesma velocidade em 3,3 segundos. A velocidade máxima é limitada eletronicamente em 250 km/h no modelo RS, enquanto a versão quattro chega aos 245 km/h.

Mecanicamente, nada de motores a combustão. Na versão básica, o E-tron GT traz dois motores: o dianteiro entrega 238 cv, enquanto o traseiro 435 cv. Em conjunto, a potência é de 476 cv e 630 Nm de torque. De acordo com a Audi, a diferença entre a soma da potência dos dois motores ocorre devido a uma “reserva para situações de direção extrema". Utilizando o modo boost, que aumenta a potência por 2,5 s, o E-tron GT oferece 530 cv.

Já a versão esportiva RS,  a potência se mantém nos 238 cv para o motor dianteiro, enquanto o traseiro passa a entregar 456 cv. No total, a potência salta para 598 cv -- 646 cv no modo boost -- enquanto o torque passa a ser de impressionantes 830 Nm. Todas as versões do modelo trazem tração integral e freios regenerativos.

Lateral conta com linhas musculosas e perfil baixo, além de área envidraçada pequena.
Lateral conta com linhas musculosas e perfil baixo, além de área envidraçada pequena.
Foto: Audi / Divulgação

O sistema de bateria de íons de lítio do Audi E-tron GT quattro e RS E-tron GT possui 33 módulos, e está localizado entre os eixos do veículo. Com capacidade para armazenar até 85 kWh de energia nos dois modelos, as baterias contam com tensão de 800 volts, com autonomia para até 488 km (E-tron GT quattro) e 472 km (RS E-tron GT), ambas em ciclo WLTP.

De série, o modelo traz um carregador de 11 kW, que permite que ele recarregue uma bateria por completo durante a noite. Posteriormente, o E-tron GT contará com um carregador de 22 kW como opcional. O cupê também conta com suporte a carregamento rápido, com pico de até 270 kW, o que possibilita uma autonomia de até 100 km em pouco mais de cinco minutos de recarga, enquanto a carga até 80% demora menos de 23 minutos.

O E-tron GT é o primeiro veículo totalmente elétrico da Audi construído na Alemanha – E-tron e E-tron Sportback são fabricados em Bruxelas, na Bélgica. Ele é produzido na linha de Böllinger Höfe, na planta de Neckarsulm, que foi reformulada para utilizar fontes de energia sustentável e reduzir as emissões de carbono durante a produção.

Com suporte a carregamento rápido, o Audi E-tron GT pode ser recarregado de 0 a 80% em apenas 23 minutos.
Com suporte a carregamento rápido, o Audi E-tron GT pode ser recarregado de 0 a 80% em apenas 23 minutos.
Foto: Audi / Divulgação

O modelo deve chegar ao mercado europeu durante o segundo trimestre de 2021. Na Alemanha, os preços partem de 99.800 euros (R$ 650.975) até 138.200 euros (R$ 901.395) para a versão topo de linha RS E-tron GT. Já confirmado para o Brasil, o E-tron GT pode chegar ainda este ano, mas ainda não há uma data definida.

Veja também:

Novo Nissan Kicks 2022 dá um salto de qualidade
Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade