3 eventos ao vivo

Conheça o SUV que supera Toyota, Honda e GM na China

Há 86 meses seguidos a indústria tradicional tenta superar o Haval H6 nas vendas de SUVs, mas ele segue imbatível e pode vir para o Brasil

9 jan 2021
13h09
atualizado às 15h41
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Novo Haval H6 tem dois motores turbo: 1.5 de 171 cv e 2.0 de 227 cv.
Novo Haval H6 tem dois motores turbo: 1.5 de 171 cv e 2.0 de 227 cv.
Foto: Great Wall / Divulgação

Se você ainda tem preconceito contra carros chineses, é melhor mudar de ideia. A cada ano que passa os modelos ficam melhores. A China não precisa mais copiar carros europeus para enfrentar seus rivais na indústria automobilística. A maior prova é o Haval H6, um SUV médio mais ou menos do porte do Chevrolet Equinox, que acaba de destronar o Nissan Sylphy da liderança.

Os chineses gostam de sedãs. São os carros mais vendidos. Mesmo assim, o Haval H6 supera dois modelos da Volkswagen, um da GM e até o poderoso Toyota Corolla. Quando a comparação é com SUVs, o Haval H6 humilha rivais de peso mundial, como o Honda CR-V e o Nissan X-Trail.

O Haval H6 é fabricado em Tianjin pela Great Wall Motors desde 2011. A segunda geração foi lançada em 2017. O carro foi acusado de ser uma cópia do Audi Q5, o que era típico da indústria chinesa de alguns anos atrás. A terceira geração do H6 foi lançada há apenas sete meses, no Salão de Chengdu de 2020. O sucesso foi imediato. Com design mais maduro e grupos óticos conectados, o novo Haval H6 tem duas opções de motor e duas de transmissão.

Novo Haval H6: sucesso imediato no mercado chinês e volta à liderança.
Novo Haval H6: sucesso imediato no mercado chinês e volta à liderança.
Foto: Great Wall / Divulgação

O motor 1.5 turbo tem 171 cv de potência e 285 Nm de torque. Já o motor 2.0 turbo oferece 227 cv e 385 Nm. O câmbio pode ser manual de seis marchas ou automatizado de dupla embreagem com sete marchas. O carro usa uma nova plataforma (B30) que o deixou mais comprido e mais largo, porém um pouco mais baixo. Um dos destaques do Haval H6 é o novo interior, bastante moderno, seguindo a tendência adotada para carros elétricos.

Com essas mudanças, o Haval H6 superou em novembro o Nissan Sylphy e o Volkswagen Lavida, que são, na verdade, as variações chinesas do Nissan Sentra e do Volkswagen Jetta. O H6 obteve 55.001 emplacamentos em novembro, um crescimento de 32% em relação ao ano anterior. O Sylphy fechou com 54.484 e o Lavida com 48.506. No acumulado do ano, porém, o Haval H6 ainda perde para os dois.

Interior do novo Haval H6 é bastante moderno, com painel 100% digital.
Interior do novo Haval H6 é bastante moderno, com painel 100% digital.
Foto: Great Wall / Divulgação

Segundo a revista Quatro Rodas, a Great Wall pretende fabricar o Haval H6 no Brasil para fazer concorrência aos SUVs da Caoa Chery, que produz o Tiggo 7 e o Tiggo 8 em Anápolis (GO). Embora não seja muito conhecida dos brasileiros, a Great Wall (que significa Grande Muralha) está presente em alguns mercados vizinhos, como Argentina, Paraguai, Bolívia, Peru e Equador.

Em relação aos SUVs, o Haval H6 parece ser imbatível. Ele lidera o mercado há 86 meses seguidos, portanto há mais de sete anos. Veja no quadro os números de venda dos principais SUVs do mercado chinês.

RANKING CHINÊS
P. CARRO TIPO VENDAS
NOV
VENDAS
2020
Haval H6 SUV 55.001 321.232
Nissan Sylphy sedã 54.484 480.386
VW Lavida sedã 48.506 382.907
VW Bora sedã 44.595 300.883
Buick Excelle sedã 40.440 253.624
Toyota Corolla sedã 36.046 317.484
10º Honda CR-V SUV 31.455 212.404
12º Honda Civic sedã 28.068 221.797
15º Nissan X-Trail SUV 23.732 143.128

O novo Haval H6 tem 4,653 m de comprimento, 1,886 m de largura e 1,730 m de altura, com 2,680 m de distância entre-eixos (que pode ser de 2,738 m na versão mais alongada). Ele é maior do que o Jeep Compass e menor do que o Volkswagen Tiguan. Tem mais ou menos o porte do Chevrolet Equinox. 

Se vier para o Brasil, o Haval H6 vai se posicionar entre o Tiggo 7 e o Tiggo 8. Talvez por isso, a Caoa já trabalha para trazer também o SUV de luxo Exeed para o Brasil, criando a marca Caoa Exeed, porém mirando o segmento premium.

Haval H6 pode vir ao mercado brasileiro, pois a Great Wall tem plano de entrar no país.
Haval H6 pode vir ao mercado brasileiro, pois a Great Wall tem plano de entrar no país.
Foto: Great Wall / Divulgação

O design do interior foi o que mais mudou nesta terceira geração. O volante é mais moderno, o painel é 100% digital, o console central ficou mais limpo e o display central é enorme, com 12”. O SUV chinês também é muito bem equipado em itens de segurança e causou boa impressão em testes de capotamento, devido à firmeza da estrutura do carro. Na China, são vários os equipamentos eletrônicos disponíveis, como piloto automático adaptativo e até reconhecimento de sinais de trânsito.

Haval H6 da geração anterior personalizado numa concessionária da marca na China.
Haval H6 da geração anterior personalizado numa concessionária da marca na China.
Foto: Great Wall / Divulgação

Dependendo do preço, o Haval H6 tem potencial para fazer sucesso também no Brasil. Para isso, a Great Wall terá mesmo que fabricar o carro, facilitando inclusive sua exportação para os países da América do Sul. Foi a estratégia da Caoa Chery, que já é a 11ª colocada no mercado brasileiro. Devido à distância e à inexistência de livre comércio entre o Brasil e a China, a importação -- como faz a Ford o SUV Territory -- serve apenas para marcar presença, mas não para brigar de fato no mercado.

 

Veja também:

Volkswagen Taos, o terror do Compass, está pronto!
Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade