PUBLICIDADE

Carro usado: vela de ignição pode revelar estado do motor

Confira 6 cuidados antes de comprar um carro usado e saiba como as velas podem salvar sua compra

27 out 2021 12h48
ver comentários
Publicidade
Vela de ignição: segredos revelados
Vela de ignição: segredos revelados
Foto: NGK / Divulgação

Com a falta de carros zero km, o mercado de usados registrou alta de 38,6% entre janeiro e setembro na comparação com o mesmo período do ano passado. Por isso, comprar um carro usado ou seminovo proporciona uma série de benefícios, como preço mais atrativo, disponibilidade imediata para retirada e economia com documentação, mas também requer cuidados.

Para ajudar o motorista a evitar alguns riscos e fazer uma escolha segura, a NGK – multinacional japonesa fabricante e especialista em velas de ignição – listou seis recomendações para o motorista evitar riscos na hora de fechar negócio. Confira as dicas de Hiromori Mori, consultor de Assistência Técnica da NGK Brasil.

1. Analise o histórico de revisões
A primeira dica é verificar o manual do proprietário para saber se a manutenção do veículo foi realizada da forma correta. “Se você comprar diretamente do dono, é importante fazer uma revisão antes de usar o carro, uma vez que não sabemos se foi feita uma manutenção criteriosa para venda”, afirma Hiromori Mori.

Fiat Punto 2015
Fiat Punto 2015
Foto: Fiat / Divulgação

2. Verifique a documentação do veículo
É essencial checar se o veículo está com a documentação em ordem e livre de notificações ou multas. “Se fizer a transferência de um veículo com débitos pendentes, você ficará responsável por realizar todos os pagamentos. Por isso, verifique se há irregularidades”, orienta. Com a placa do veículo e o número do Renavam, é possível pesquisar por conta própria nos portais do Detran e do Denatran. 

3. Solicite o laudo cautelar
Além de levar o carro a uma oficina de confiança, é fundamental pedir o laudo cautelar do veículo para evitar dores de cabeça por causa de propaganda enganosa durante a negociação. “O laudo cautelar é um certificado de procedência que traz análise sobre a originalidade do veículo, além de pesquisa no Detran que verifica se o carro tem histórico de enchente, sinistro, roubo e recuperação de leilão”, explica. 

4. Faça um test drive
Fazer um bom test drive também pode dar uma noção sobre o estado do veículo, de acordo com Hiromori. Entre as recomendações estão testar a partida do motor para identificar se há problema no sistema de ignição ou na bateria, trocar todas as marchas com o carro em movimento para identificar se há algum ruído, dificuldade para engate ou algum tranco e passar por obstáculos, como lombadas, para verificar se há ruídos na suspensão. 

5. Consulte um mecânico de confiança
Para ter ainda mais segurança na compra do veículo usado, é essencial conversar com um mecânico de confiança e agendar uma avaliação técnica. “Nessa avaliação, o profissional pode verificar os principais componentes do carro e identificar se há problemas, como sinais de batidas, vazamentos ou falhas nos módulos eletrônicos”, exemplifica.  Uma dica é, se possível, levar o seu mecânico para avaliar o veículo ou marcar com o proprietário anterior na oficina para o seu mecânico avaliar o carro antes da compra.

6. Confira o estado das velas
Um dos componentes de desgaste natural que deve ser observado é a vela de ignição; este componente é o único item que está no interior da câmara de combustão que é fácil de remover e instalar. “Pelo aspecto das velas de ignição, um profissional qualificado consegue indicar como está o estado geral do motor, o que pode evitar custos elevados na reparação do veículo e desgosto após sua compra”, afirma Mori. 

Hiromori Hori, da NGK
Hiromori Hori, da NGK
Foto: NGK / Divulgação
Guia do Carro
Publicidade
Publicidade