PUBLICIDADE

Venda de e-books explode: brasileiro lê mais na pandemia

Livros digitais cresceram 89% desde o início da crise de saúde.

10 dez 2021 06h30
ver comentários
Publicidade
A venda de e-books passa por momento de crescimento, com as pessoas ficando mais em casa
A venda de e-books passa por momento de crescimento, com as pessoas ficando mais em casa
Foto: StockSnap / Pixabay

No início de novembro deste 2021, foi divulgado que a venda de livros no país já tinha superado em 2 milhões de exemplares o ano anterior. E a tendência segue em alta, com novos hábitos do consumidor, segundo responsáveis pela pesquisa - Nielsen junto ao Sindicato Nacional dos Editores de Livros.

No total, nos 10 primeiros meses deste ano os brasileiros adquiriram 43,9 milhões de livros contra 41,9 milhões de todo 2020.

Em faturamento, a diferença é de R$ 1,83 bilhão (e contando) em 2021 versus R$ 1,74 bilhão do ano passado.

Ao se compararem os 10 primeiros meses de cada ano, a diferença é ainda maior - crescimento de 33% na quantidade de livros e de 31% em receita.

Segundo editores, a indústria sofreu no início da pandemia, assim como todos outros mercados, mas se recuperou e ao descobrir na leitura uma das formas de enfrentamento da crise pandêmica o público fez crescer o mercado no país.

Só que a mesma pandemia, que manteve e mantém pessoas em casa, causou problemas para as livrarias físicas, que vem batalhando por lei que regulamente lei de preço fixo para lançamentos, por exemplo.

(*) HOMEWORK inspira profissionais e empreendedores a trabalhar de um jeito mais inteligente, saudável, transformador. Nosso conteúdo impacta mais de 1 milhão de usuários únicos, todo mês. É publicado no Terra e compartilhado via redes sociais, WhatsApp e newsletter. Entre pra comunidade HOMEWORK!

Homework Homework
Publicidade
Publicidade