PUBLICIDADE

Robô recepcionista sul-coreano chega ao Brasil em breve

2 out 2012 19h46
Publicidade
Ricardo Santos
Direto de São Paulo

Um novo tipo de recepcionista poderá ser visto em breve no Brasil. São os robôs Furo-K, da empresa sul-coreana Future Robot, cujo primeiro lote para o mercado brasileiro já foi encomendado, com 100 unidades.

Empresa fechou contrato com Future Robots para trazer o Furo-K ao Brasil
Empresa fechou contrato com Future Robots para trazer o Furo-K ao Brasil
Foto: Divulgação

Quem pensa que o atendimento vai ficar mais "frio" com os humanoides, se engana. O Furo-K circula por espaços onde há movimento de pessoas, saudando e oferecendo informações. Danças simples e carinha de triste quando o cliente vai embora também estão no repertório do robô.

Segundo o fabricante, o Furo é capaz de perceber os movimentos dos clientes, além de distinguir gestos faciais e variações na voz, o que aumenta a sua capacidade de interação com humanos.

"Conhecemos a Future Robot no início deste ano em uma feira de tecnologia na Alemanha. Foi o que chamou mais a atenção da gente", afirmou Renan Melo, sócio da importadora que trouxe a novidade para o Brasil. Ele e o parceiro chegaram a ir até a Coreia do Sul fazer um treinamento para conhecer melhor a tecnologia.

"Fechamos um contrato de exclusividade para o Brasil e América Latina. Por enquanto, robô mesmo aqui só tem um, mas temos uma meta de vendas", disse Melo, acrescentando que estão em negociação com diferentes empresas.

Aqui no Brasil, no entanto, o robô pode deixar para trás o nome "Furo" e ganhar um nome mais familiar. "Estamos pensando em, mais para a frente, fazer algum concurso para dar um nome mais abrasileirado", contou Melo.

O Furo já circula por um hospital no seu país natal, e desfilou por algumas feiras internacionais.

Outros potenciais clientes são hotéis, shopping centers e outros lugares com grande circulação do público, disseram executivos da Future Robot ao jornal sul-coreano Korea IT Times. Somente os shopping centers, segundo a Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), são 441 estabelecimentos, com um tráfego estimado em 376 milhões de pessoas por mês.

Fonte: Terra
Publicidade