5 eventos ao vivo

iPhone 'antigo' mantém preço no Brasil e Apple Watch fica mais caro

Após anunciar novos aparelhos, Apple costuma cortar preços de modelos anteriores; em 2018, graças ao dólar, não foi isso que aconteceu

13 set 2018
11h41
  • separator
  • comentários

Contrariando as expectativas de quem esperava conseguir comprar um iPhone antigo com preços mais acessíveis, a Apple não alterou os preços de versões anteriores de seu smartphone no País após anunciar os novos iPhone XS, XS Max e XR.

Nesta quinta-feira, 13, a empresa atualizou sua loja oficial no País após os lançamentos e o preço dos iPhones por aqui permaneceu inalterado - com isso, o iPhone 8 segue custando a partir de R$ 4 mil, enquanto seu irmão mais velho iPhone 8 Plus continua sendo vendido por pelo menos R$ 4,6 mil. Nos EUA, vale lembrar, os aparelhos tiveram redução média de US$ 100 no preço de venda.

Seguindo a tendência mundial, a empresa ainda parou de vender por aqui os iPhones 6S, 6S Plus, SE e X - este último, lançado ano passado, ajudou a empresa a atingir a marca de US$ 1 trilhão em valor de mercado e serviu como inspiração para os novos celulares da companhia de Steve Jobs.

Relógio. Já o Apple Watch, relógio inteligente da empresa, ficou ainda mais caro no Brasil. Se lá fora, o Apple Watch Series 3 recebeu uma redução de preço e agora é vendido a US$ 279, aqui ele ficou até R$ 700 mais caro. Agora, a versão com Wi-Fi do vestível custa pelo menos R$ 2,9 mil; já as versões com 4G custam pelo menos R$ 3,9 mil - antes, era R$ 3,2 mil.

Os fones de ouvido Air Pods, com conectividade Bluetooth, também ficaram mais caros: eram vendidos a R$ 1,4 mil e agora custam R$ 1,5 mil na loja oficial da Apple no Brasil.

Há um vilão para explicar porque não foi dessa vez que os aparelhos da Apple ficaram mais baratos por aqui: o dólar. Nesta quarta-feira, 12, a moeda americana era negociada no Brasil a R$ 4,16; há um ano, um dólar valia R$ 3,14, em desvalorização do câmbio nacional de 32% nos últimos 365 dias.

Vale lembrar que ainda não há previsão de preço ou data de lançamento para os novos aparelhos anunciados pela Apple nesta quarta-feira, 12, no mercado nacional.

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade