0

iPhone 11: tudo que se sabe sobre o próximo celular da Apple

Smartphone da Apple deve ser anunciado nesta terça, 10; segundo analistas, novidades incluem a presença de três câmeras traseiras

5 set 2019
05h10
atualizado em 10/9/2019 às 14h49
  • separator
  • 0
  • comentários

A Apple anunciou no último dia 29 de agosto que fará um evento na sede da companhia nesta terça-feira, 10, no qual se espera que a empresa revele a nova versão do iPhone - o convite enviado à imprensa americana tem teor misterioso, apenas com a frase "by innovation only" (pela inovação apenas, em tradução literal). Tradicionalmente, novos modelos do smartphone são revelados na primeira quinzena de setembro.

De acordo com o desenvolvedor brasileiro Guilherme Rambo, que já desvendou várias informações de lançamentos da Apple a partir de atualizações presentes no sistema iOS, uma série de três modelos novos deve substituir o iPhone XS, o iPhone XS Max e o iPhone XR, revelados em 2018. Segundo ele, uma das principais novidades dos modelos deste ano de iPhone, até o momento, será a câmera traseira tripla - isto é, um sistema de câmera com três lentes diferentes.

Confira tudo que já sabemos sobre o novo iPhone - que tem sido chamado por aí de iPhone 11, mas dificilmente receberá este nome

Quando será o lançamento do iPhone em 2019

A apresentação da nova família de aparelhos será feita em 10 de setembro na sede da Apple, em Cupertino, na Califórnia (EUA). O evento está previsto para começar às 14h, no horário de Brasília - e terá cobertura pela equipe do Link direto de São Paulo.

O convite enviado à imprensa americana no último dia 29 trazia a logo da Apple em cinco cores, as mesmas utilizadas na linha de computadores iMac. Além disso, o texto tinha uma frase misteriosa: 'By innovation only', ou 'apenas pela inovação' em tradução literal.

Quando começam as vendas do novo iPhone

O iPhone deve chegar às lojas dos Estados Unidos até o final deste mês - normalmente, as lojas começam a comercializar o smartphone duas semanas após o evento da Apple. Aqui no Brasil, o lançamento costuma ocorrer na primeira quinzena de novembro. Até o momento, não há anúncio oficial das vendas do novo aparelho.

Qual será o preço do novo iPhone

Até o momento, não há informação oficial de quanto deve custar cada modelo da família, mas previsões e relatórios de analistas da indústria apontam que os preços devem ficar entre US$ 750 e US$ 1100, para as versões com menor armazenamento - em 2018, na casa de 64 GB. Já os modelos de iPhone com mais espaço costumam ser mais caros.

Novo iPhone 11 tem estética que divide opiniões
Novo iPhone 11 tem estética que divide opiniões
Foto: Ben Geskin/Twitter / Reprodução

Como vai ser a câmera do novo iPhone

O desenvolvedor Guilherme Rambo afirmou no site 9to5mac que a principal novidade dos sucessores do iPhone XS e iPhone XS Max será um trio de câmeras traseiras, sendo que uma delas terá lente grande angular de 12 megapixels da Sony. A ferramenta tem menor distância focal, ou seja, permite fotografar um quadro mais amplo sem que o usuário precise se afastar.

A grande angular suporta o recurso Smart Frame —ou moldura inteligente—, que permite ajustar enquadramento e corte após o registro da foto ou vídeo. De acordo com as informações de Rambo, a nova câmera é usada para capturar com alta qualidade todas as informações ao redor da área enquadrada, possibilitando que o usuário ajuste o enquadramento ou faça correções automáticas de perspectiva na imagem.

De acordo com o analista da TF International Securities Ming-Chi Kuo, uma das fontes mais confiáveis do mundo para previsões dos smartphones da Apple, as novas lentes devem ter "tecnologias de revestimento de lentes pretas", que farão com que as lentes pareçam "imperceptíveis".

Já a câmera frontal deve ser capaz de gravar em câmera lenta, a 120 frames por segundo. Além disso, a ferramenta terá 12 + 5 megapixels, contra as atuais lentes de 7 + 4 megapixels.

Como será o processador do novo iPhone

Ainda segundo Guilherme Rambo, os novos modelos do iPhone terão um chip de processamento A13, sucessor do A12 Bionic. De acordo com Ming-Chi Kuo, o iPhone de 2019 deve ser 12% mais rápido que seus antecessores em tarefas executadas individualmente. O desempenho multinúcleo, porém, seria praticamente o mesmo da série atual. O novo modelo teria sido submetido a testes na plataforma Geekbench e a previsão de Kuo foi publicada pelo site Cnet. Kuo afirma que o sucessor do XR terá ganhará 1 GB de memória RAM, chegando a 4GB.

E a tela do novo iPhone?

O substituto do iPhone XS deve ter a tela ligeiramente maior, passando de 5,8 polegadas para 6,1 polegadas. Já o XS Max deve chegar a 6,5 polegadas. Além disso, as previsões apontam para o uso da tecnologia OLED, em que os próprios componentes emitem a luz da tela. Com isso, a tela consome menos energia e apresenta melhor contraste de cores. O sistema é diferente das telas conhecidas como LED, que na verdade são de LCD retroiluminadas por LED. O modelo antigo deve ser aplicado ao modelo que sucede o XR.

Novo material para antenas

De acordo com um relatório de Kuo obtido pelo site MacRumors em maio, também haverá mudança no material usado nas antenas dos smartphones da Apple. Ao invés do polímero de cristal líquido (LCP, na sigla em inglês), será utilizado o MPI, um polímero modificado.

A mudança é importante pois, de acordo com Kuo, as antenas LCP limitariam o desempenho do iPhone após a adoção da tecnologia 5G. Com o 5G, há maior velocidade de conexão, mas o alcance do sinal fica prejudicado em ambientes internos. Utilizando antenas de MPI, haveria mais qualidade de conexão e economia de bateria do que com o cristal líquido.

Entrada USB-C no novo iPhone

Ao contrário do suposto inicialmente, o iPhone lançado em 2019 deve continuar com o conector Lightning. A mudança para as entradas USB-C, já adotada por rivais como Samsung, Lenovo e Google, ficaria para 2020.

Enquanto isso, o iPhone deve trazer um adaptador para quem tiver aparelhos da Apple já com a USB-C, como o iPad Pro e o MacBook Pro. Na galeria abaixo, você pode conferir como foi o lançamento do iPhone XS no ano passado.

Veja mais:

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade