1 evento ao vivo

Direito ao esquecimento: Google tem 12 mil pedidos em um dia

A Justiça Europeia decidiu em maio que as pessoas têm o direito de exigir a exclusão das páginas encontradas pelo site que forneçam informações pessoais sobre elas

31 mai 2014
11h45
atualizado às 11h56
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>O Google criou um formulário online acessível a todos os europeus para solicitar a remoção de links. Na foto, internauta usa a home do site de pesquisa</p>
O Google criou um formulário online acessível a todos os europeus para solicitar a remoção de links. Na foto, internauta usa a home do site de pesquisa
Foto: Reuters

Só na sexta-feira, 30, o Google recebeu 12 mil pedidos de internautas europeus para que seus nomes desapareçam de seu motor de busca, informou neste sábado à AFP um porta-voz do grupo.

A declaração oficial confirma dados revelados pelo jornal Der Spiegel.

O gigante americano, principal motor de busca na internet, criou um formulário online acessível a todos os europeus para solicitar a remoção de links, em conformidade com a decisão emitida pela justiça europeia em meados de maio.

O Tribunal de Justiça da União Europeia considerou que os indivíduos têm o direito de exigir a exclusão de páginas encontradas através do motor de busca e que contenham informações pessoais sobre eles, especialmente se estão desatualizadas ou imprecisas.

Os pedidos serão examinados individualmente, afirmou o Google.

A empresa não se manifestou sobre o tempo que levará para retirar os links, pois dependerá de cada pedido.

A criação deste mecanismo de esquecimento digital responde a um temor crescente dos usuários da internet de controlar a sua reputação online, e que na Europa se soma a preocupações com a proteção de informações pessoais.

Neste sentido, trata-se de um desafio para os Estados Unidos em geral, e do Google, em particular.

Veja também:

Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung
AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade