1 evento ao vivo

Felipe Matos estreia coluna sobre inovação no 'Estado' nesta quarta

Empreendedor desde 1999 e fundador da Startup Farm, ele escreverá mensalmente sobre startups, inovação e os desafios de criar negócios digitais no Brasil

12 mai 2020
05h13
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Com duas décadas de experiências no empreendedorismo digital brasileiro, Felipe Matos faz sua estreia como colunista do Estadão nesta quarta-feira, 13. Na coluna, que será publicada mensalmente dentro do I - Ideias, Inovação e Empreendedorismo, Felipe vai abordar temas relacionados a startups, inovação e tecnologia.

"Há um desafio enorme em mostrar o papel da tecnologia para um público mais amplo. O momento maluco que vivemos, com a quarentena, é uma oportunidade bacana para aumentar o diálogo sobre a tecnologia", diz Matos, que começou a empreender aos 14 anos. "Quando eu comecei, os telefones não eram nada 'smart'. Meu primeiro aplicativo foi feito num telefone monofônico, monocromático e com uma conexão à internet precária. Mas já era o começo de uma transformação muito grande."

Ao longo de sua carreira, Matos foi líder do pioneiro fundo Criatec, criado em parceria com o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para investimento empresas digitais. Foi fundador da Startup Farm, uma das principais aceleradoras da América Latina, e dirigiu o programa Startup Brasil, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações.

Ele também foi um dos mentores do Startup Weekend, evento que levou à criação de empresas como a Easy Taxi, um dos primeiros grandes casos de sucesso do ecossistema brasileiro de startups. Mestre em Empreendedorismo pela FEA-USP, ele também criou o grupo de apoio a startups Dínamo, que advoga por políticas públicas para incentivo ao empreendedorismo. Pelas suas próprias contas, Matos diz já ter apoiado mais de 10 mil startups ao longo de sua carreira.

Blogueiro do Estadão desde 2017, ele também continuará fazendo publicações em seu espaço na internet. Na coluna, ele revezará seu espaço com Silvio Meira, Maurício Benvenutti e Camila Farani, que também escrevem mensalmente no Estadão, às quartas-feiras. Para ele, é importante trazer um "olhar local" para a discussão sobre a tecnologia. "Quero dar espaço para os desafios de se empreender no País, como a burocracia e a regulação, mas também mostrar como as empresas estão criando soluções para atender demandas do brasileiro", diz.

Na primeira coluna, Matos já pretende abordar como a quarentena está mudando as relações de trabalho. "É um período de crise, mas, com ela, muita gente está sendo forçada a participar do mundo digital de um jeito diferente de antes. Há muitas oportunidades vindo aí também."

Veja também:

TikTok se aproxima da Oracle para permanecer nos EUA
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade