0

Banco Inter lança 'super app' com 60 parceiros e cashback a usuário

Pelo aplicativo do banco, usuários poderão fazer compras e receber dinheiro de volta, em formato de cashback; parcerias incluem Americanas, Aliexpress, Carrefour e Drogasil

7 nov 2019
17h34
  • separator
  • 0
  • comentários

O Banco Inter anunciou nesta quinta-feira, 7, o lançamento de uma nova versão de seu aplicativo: além de oferecer serviços financeiros, a empresa traz agora parcerias com mais de 60 redes de comércio eletrônico, incluindo marcas como Americanas, Aliexpress, Carrefour, Drogasil e Natura.

Por meio do aplicativo, os 3,7 milhões de correntistas do Inter poderão fazer compras nos parceiros, que, por sua vez, repassarão uma comissão ao Banco Inter. Parte do valor será devolvido aos próprios clientes, em formato de cashback - os percentuais ainda não foram definidos, mas o dinheiro cairá diretamente na conta digital do usuário.

A solução do Inter tem sido chamada de "super app": é algo que acontece quando uma empresa resolve fazer diversos serviços dentro de uma única plataforma. Bons exemplos de super apps já presentes no mercado brasileiro são Rappi - que tem delivery, entrega de mercado e diversos outros serviços -, Uber (com transporte e comida) e iFood, com entrega de comida e de itens de mercado. Recentemente, o Estado já havia apontado que o Inter buscava entrar nessa disputa, que também pode receber a atenção de empresas como Facebook, Amazon e Magazine Luiza.

O lançamento do super app foi estrategicamente marcado para novembro, a fim de atrair os atuais e novos clientes às compras durante a Black Friday, sexta-feira de grandes descontos, como havia antecipado o Broadcast/Estadão em meados de outubro.

"Temos a eficiência de chegar diretamente até o consumidor, viabilizar a venda e dividir a nossa remuneração com ele por meio do cashback", afirmou João Vitor Menin, presidente executivo do Banco Inter, por meio de nota. "Acreditamos que a indústria de digital banking é a melhor para trazer um super app para o Brasil, porque reúne dados, recorrência de acesso e estrutura de pagamento e crédito."

Em teleconferência para analistas e investidores realizada na manhã desta quinta-feira, 7, sobre o resultado do terceiro trimestre, Menin afirmou que espera aumento da capacidade de monetizar (obter retorno) de seus clientes com o super app

Segundo ele, os clientes do banco gastam em média R$ 300,00 por mês, 100% fora do marketplace. "Se pensar que teremos de 5% a 10% de compras feitas no nosso ambiente de marketplace e uma participação da 5% a 7% no valor da venda, é factível acreditar que haverá um aumento na monetização de clientes", previu.

Em entrevista concedida em outubro ao Broadcast/Estadão, Menin explicou que o super app deve gerar uma receita que não existe ainda, com a expansão do volume transacionado (Total Payment Volume) dentro do app, que tem remuneração maior do que quando as transações são feitas com os cartões de crédito e débito fora do fora da plataforma do banco. De acordo com Menin, a projeção do banco é de que o TPV saia do zero, como está hoje, para entre 20% a 30%.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade