0

HP aceita pagar US$57 mi para encerrar processo de acionista

"A HP chegou a uma solução mutuamente aceitável através de um acordo mediado", disse Sarah Pompei, porta-voz da HP

1 abr 2014
09h56
atualizado às 10h16
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Os principais queixosos no processo incluem fundos de pensão no Canadá e nos Estados Unidos</p>
Os principais queixosos no processo incluem fundos de pensão no Canadá e nos Estados Unidos
Foto: AP

A Hewlett-Packard (HP) aceitou pagar US$ 57 milhões para encerrar um processo que acusava a antiga administração da fabricante de computadores de fraudar acionistas ao abandonar um modelo de negócios há muito tempo apregoado pela empresa. A ação foi ajuizada após o ex-presidente-executivo, Leo Apotheker, chocar investidores em 18 de agosto de 2011 ao anunciar planos para reorientar a companhia para serviços e produtos para empresas.

O executivo na época revelou planos para a HP abandonar o sistema operacional WebOS, cujos direitos a HP obteve quando comprou a Palm em 2010; pagar US$ 11,1 bilhões pela aquisição da produtora britânica de software Autonomy; e possivelmente desmembrar o negócio de computadores pessoais da HP. A empresa também suspendeu as vendas do tablet TouchPad após apenas sete semanas no mercado.

"A HP chegou a uma solução mutuamente aceitável através de um acordo mediado", disse Sarah Pompei, porta-voz da HP. Os principais queixosos no processo incluem fundos de pensão no Canadá e nos Estados Unidos.

"Nós estamos muito felizes com o acordo e estamos contentes por termos conseguido essa recuperação para os acionistas prejudicados da HP", disse Jonathan Gardner, advogado co-líder do processo.

Veja também:

Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade