PUBLICIDADE

Em crise, Facebook lança carteira digital para criptomoedas

Em meio a uma enorme crise, o Facebook decide lançar uma carteira digital. Mas sofre críticas de todos os lados.

26 out 2021 07h00
ver comentários
Publicidade
Mark Zuckerberg definitivamente não está vivendo seus melhores dias
Mark Zuckerberg definitivamente não está vivendo seus melhores dias
Foto: DonkeyHotey / VisualHunt

Enquanto enfrenta a maior crise desde o lançamento, com denúncias de omissão de proteção de conteúdo, incitação a discursos de ódio e violência pelo mundo, o Facebook lançou uma carteira digital chamada "novi". 

O piloto, como se referiu o chefe de pagamentos da empresa, David Marcus, acontece nos Estados Unidos e na Guatemala por enquanto.

A carteira serve para gerir criptomoedas, mas a rede social decidiu ainda não colocar no mercado a própria cripto, que no princípio se chamaria "libra", mas que após críticas do mercado financeiro foi rebatizada "diem". A carteira para a criptomoeda própria se chamaria "calibra", mas não foi ainda rebatizada.

Reguladores e bancos centrais apontaram sérias preocupações de que o lançamento da "diem" poderia afetar a estabilidade financeira, corroer o controle sobre a política monetária e ameaçar a privacidade dos usuários.

E o mesmo vem acontecendo com a carteira digital em teste nos EUA e Guatemala. Grupo de legisladores dos EUA disse que não se pode confiar no Facebook para gerenciar criptomoedas e pediu que a plataforma interrompesse imediatamente o piloto.

A justificativa do Facebook é que o objetivo ao colocar a carteira em prática primeiro nos EUA e na Guatemala é permitir o envio de dinheiro entre familiares através das fronteiras e ajudar pessoas que "têm sido deixadas de fora do sistema financeiro atual".

Homework Homework
Publicidade
Publicidade