PUBLICIDADE

Mundo

Vídeo mostra helicóptero de presidente do Irã destruído após a queda; assista

Filmagem feita por drone de resgate mostra a localização da aeronave. O presidente Ebrahim Raisi morreu no acidente aéreo

20 mai 2024 - 08h19
(atualizado às 08h30)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Imagens de drone divulgadas pela Reuters mostraram o local donde o helicóptero com Ebrahim Raisi, presidente do Irã, caiu e resultou em sua morte, em uma região com neblina no norte do país.
Vídeo mostra helicóptero do presidente do Irã após a queda:

Imagens de drone feitas por uma equipe de resgate mostram a localização dos destroços do helicóptero que caiu e matou o presidente do Irã, Ebrahim Raisi, no norte do país na madrugada desta segunda-feira, 20 (horário de Brasília).

O vídeo foi divulgado pela agência de notícias Reuters após a confirmação da morte de Raisi pelo governo do Irã. O helicóptero teria caído após sobrevoar uma região com neblina intensa, segundo as autoridades afirmaram nesta manhã.

Minutos depois do Crescente Vermelho --organização humanitária internacional-- anunciar que uma equipe havia chegado ao local do acidente, a emissora de televisão estatal reportou que não havia sinal de vida, e que o helicóptero estava completamente queimado.

Ebrahim Raisi voltava do Azerbaijão em uma viagem oficial para inaugurar uma barragem. Segundo a agência de notícias da República Islâmica (IRNA), o helicóptero caiu ao tentar aterrissar na região de Varzaqa.

Quem era o presidente do Irã?

O presidente do Irã, Ebrahim Raisi, há muito tempo era uma figura proeminente no país. Como presidente, ele supervisionava todo o trabalho do governo e era a segunda pessoa mais poderosa na estrutura política do Irã, depois do líder supremo, o aiatolá Ali Khamenei, do qual é apontado como protegido e possível sucessor para sua posição na teocracia xiita do país. Ele era visto como um político linha-dura e ultraconservador.

Raisi tinha 63 anos e era um clérigo religioso linha-dura que foi eleito presidente do Irã em 2021. Em seu mandato como presidente, ele supervisionou uma estratégia para expandir a influência regional de seu país - apoiando militantes por procuração em todo o Oriente Médio, acelerando o programa nuclear do país e levando o país à beira da guerra com Israel.

No entanto, no mesmo período, o Irã passou por seus maiores protestos contra o governo em décadas e por uma grave desaceleração econômica causada por sanções internacionais e alto índice de desemprego. *Com informações de Estadão Conteúdo

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade