PUBLICIDADE

Mundo

Rússia diz que suas forças ocupam melhores posições perto de Avdiivka e Donetsk

25 fev 2024 - 13h30
Compartilhar
Exibir comentários

A Rússia afirmou neste domingo que suas tropas assumiram posições mais vantajosas perto de Avdiivka e Donetsk, depois que o presidente Vladimir Putin ordenou que os militares avançassem ainda mais na Ucrânia, após dois anos de guerra.

O Ministério da Defesa da Rússia disse que as tropas russas expulsaram forças ucranianas perto de Klishchiivka, Dyleyevka e Kurdiumivka, na região de Donetsk, e assumiram posições melhores perto de Avdiivka, dominada pela Rússia desde o início do mês.

"Na direção de Donetsk, unidades do agrupamento de tropas Sul melhoraram a situação ao longo da linha de frente e derrotaram formações das brigadas 22º, 28º e 92º das Forças Armadas da Ucrânia nas áreas dos assentamentos de Klishchiivka, Dyleyevka e Kurdiumivka", afirmou.

"Na direção de Avdiivka, unidades do grupo de forças Centro ocuparam linhas e posições mais vantajosas, e derrotaram homens e equipamentos da 3ª Brigada das Forças Armadas da Ucrânia e da 107ª Brigada de Defesa Aérea."

O ministério disse que as tropas russas repeliram sete contra-ataques ucranianos na área e que 77 drones ucranianos foram destruídos.

A Reuters não conseguiu verificar os relatos do campo de batalha de nenhum dos lados.

Putin disse na terça-feira que as tropas russas iriam avançar ainda mais na Ucrânia aproveitando as vitórias no campo de batalha após a queda da cidade de Avdiivka, de onde ele disse que as tropas ucranianas foram forçadas a fugir em meio ao caos.

Putin enviou dezenas de milhares de soldados para a Ucrânia em fevereiro de 2022, desencadeando uma guerra em grande escala após oito anos de conflito no leste da Ucrânia entre as forças ucranianas de um lado, e ucranianos pró-Rússia e representantes russos do outro.

Atualmente, a Rússia controla pouco menos de um quinto do território internacionalmente reconhecido como a Ucrânia. O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, diz que não descansará até que o último soldado russo seja expulso.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade