PUBLICIDADE

Rússia adiciona crítico de Putin à lista de "terroristas e extremistas"

25 jan 2022 19h11
ver comentários
Publicidade

O crítico do Kremlin Alexei Navalny, que está preso, e alguns de seus aliados foram adicionados nesta terça-feira a uma lista oficial de "terroristas e extremistas", a mais recente de uma série de medidas das autoridades russas para reprimir a oposição ao presidente Vladimir Putin.

Agências de notícias informaram separadamente que o serviço penitenciário federal exigiu que o irmão de Navalny, Oleg, receba uma pena de prisão real no lugar de uma sentença suspensa de um ano que lhe foi dada no ano passado.

Navalny, um ativista anticorrupção e crítico ferrenho de Putin na última década, sobreviveu ao envenenamento com um agente nervoso em 2020 e foi preso no ano passado por violações de condicional relacionadas a um caso de fraude anterior que ele diz ter sido forjado. Sua rede política foi banida e classificada como "extremista" no ano passado.

A listagem "terrorista" do serviço de monitoramento financeiro do Estado significa que Navalny e membros de sua equipe estão sujeitos a limites nas transações bancárias e precisam buscar aprovação toda vez que quiserem usar suas contas.

O representante de Navalny Leonid Volkov disse no Facebook: "Estou orgulhoso de trabalhar em nossa excelente equipe de 'extremistas e terroristas'. Ao desvalorizar o significado das palavras e virar seu significado do avesso, o Kremlin está cavando um buraco mais profundo para si mesmo. Está fazendo o possível para que aqueles que ainda acreditam em Putin parem de acreditar nele."

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade