PUBLICIDADE

Primeiro-ministro britânico é criticado por festa durante lockdown

11 jan 2022 10h14
ver comentários
Publicidade

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, foi bombardeado nesta terça-feira após o surgimento da informação de que seu secretário havia convidado mais de 100 pessoas para uma festa onde "cada um leva sua bebida" no jardim da residência oficial de Downing Street durante o primeiro lockdown contra o coronavírus. 

Johnson, que ganhou as eleições de 2019 de lavada, tem sido duramente criticado no último mês após um vídeo que mostra sua equipe rindo e brincando sobre uma festa em Downing Street durante o lockdown de Natal em 2020. 

As revelações sobre uma série de festas em Downing Street reuniram o escárnio popular com as críticas do líder de oposição do Partido Trabalhista Keir Starmer, que disse que Johnson não tinha autoridade moral para liderar o país. 

Johnson e sua companheira Carrie estavam entre os que se reuniram com cerca de 40 funcionários no jardim de Downing Street no dia 20 de maio de 2020, após o secretário principal particular Martin Reynolds enviar um e-mail com o convite, reportou o canal ITV. 

"Depois de um período incrivelmente atribulado, pensamos que seria legal aproveitar ao máximo o tempo agradável e beber alguns drinks com distanciamento social no jardim do nº 10 esta noite", disse Reynolds no e-mail. "Juntem-se a nós a partir das 18h e traga a sua própria bebida!" 

Na época da festa, as escolas estavam fechadas para a maioria dos alunos, pubs e restaurantes estavam fechados, e havia rígidos controles sobre reuniões sociais. Pessoas estavam proibidas de se despedir pessoalmente de parentes que estavam morrendo. 

A polícia processou pessoas que realizavam festas, ergueu pontos de checagem em algumas áreas do país e utilizou drones para monitorar alguns locais de reunião. 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade