0

México segue busca por sobreviventes; já são 273 mortos

21 set 2017
21h10
atualizado em 22/9/2017 às 07h58
  • separator
  • comentários

Milhares de socorristas seguiam cavando em escombros nesta quinta-feira buscando por sobreviventes do mortal terremoto que atingiu o México nesta semana e que já deixou ao menos 273 mortos, sendo a metade destes na capital do país.

Socorristas retiram corpo de prédio destruído por terremoto na Cidade do México
 21/9/2017    REUTERS/Carlos Jasso
Socorristas retiram corpo de prédio destruído por terremoto na Cidade do México 21/9/2017 REUTERS/Carlos Jasso
Foto: Reuters

As equipes de resgate - formadas por militares, policiais, bombeiros, voluntários e diversos cidadãos - concentravam seus esforços em vários pontos da Cidade do México, especialmente em uma fábrica de tecidos, uma escola e diversos edifícios desabados, onde se presume que haja pessoas com vida.

Na fábrica, no centro da cidade, já foram removidos muitos escombros. Socorristas cortavam hastes com alicates e faziam buracos na laje para procurar vítimas, entre as quais há cinco taiwaneses, alguns familiares do dono da fábrica.

Um socorrista disse à Reuters TV que ao menos um sobrevivente estava dentro de um carro e que já o localizaram porque deu socos.

"Sabíamos que estava em um carro porque lhe dissemos: se está dentro do veículo, por favor, dê três socos, e deu três socos (...), assim foi como conseguimos localizá-lo, está debaixo desta laje, estão trabalhando para resgatá-lo", disse o socorrista.

Embora as autoridades não tenham dado números de resgatados neste local, corpos recuperados ou desaparecidos, alguns socorristas temem que pode haver muitos mortos, porque na hora do tremor de magnitude 7,1 de terça-feira havia muita gente trabalhando na fábrica.

A Defesa Civil informou que até o momento havia 273 mortos em nível nacional.

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, disse na tarde desta quinta-feira que estima-se que ainda há pessoas com vida embaixo dos escombros em 10 dos 38 edifícios em que socorristas estão trabalhando.

Voluntários israelenses trabalham com mexicanos nas buscas por sobreviventes após o terremoto no México
Voluntários israelenses trabalham com mexicanos nas buscas por sobreviventes após o terremoto no México
Foto: Reuters

Depois que autoridades disseram na quarta-feira que havia uma menina viva presa nos escombros de uma escola e que eram feitos frenéticos trabalhos de resgate para chegar até ela, o subsecretário da Marinha, Angel Sarmiento, descartou que se trate de uma menor.

"Realizamos uma contagem com a direção da escola e temos segurança de que todas as crianças, ou infelizmente faleceram, ou estão em hospitais, ou estão a salvo em suas casas", disse enquanto seguem os trabalhos de buscas na escola Enrique Rébsamen.

"Somente da equipe de intendência temos uma dúvida, que possivelmente foi a pessoa que nos deu os rastros", explicou. "Há indícios de que possivelmente há uma pessoa com vida todavia, há rastros de sangue e há fotografias".

A rede Televisa, que por horas transmitiu ao vivo na quarta-feira a dramática operação de resgate e deu detalhes sobre a suposta menina, disse que seus repórteres tiveram como base fontes da Marinha.

Da escola, 11 menores foram resgatados com vida dos escombros. Mas também foram recuperados os corpos de 19 crianças e seis adultos.

Equipes de resgate trabalham nos escombros de prédio residencial no México
Equipes de resgate trabalham nos escombros de prédio residencial no México
Foto: Reuters

Veja também

Voluntários resgatam crianças soterradas por escombros de escola após terremoto no México

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade