1 evento ao vivo

Itália vê autossuficiência em produção de máscaras contra coronavírus em 2 meses

24 mar 2020
15h46
  • separator
  • 0
  • comentários

A Itália espera se tornar autossuficiente na produção de máscaras contra o surto de coronavírus dentro de dois meses, disse o comissário nacional de emergências nesta terça-feira.

Policiais italianos usam máscara de proteção enquanto verificam se motorista tem razão válida para viajar durante bloqueio no país
21/03/2020
REUTERS/Yara Nardi
Policiais italianos usam máscara de proteção enquanto verificam se motorista tem razão válida para viajar durante bloqueio no país 21/03/2020 REUTERS/Yara Nardi
Foto: Reuters

A escassez de máscaras está sendo um dos maiores problemas a assolar o sistema nacional de saúde desde que o contágio veio à tona na Lombardia, região rica do norte, no final de fevereiro.

Desde então, mais pessoas morreram de coronavírus na Itália do que em qualquer outro país --o número aumentou em 743 nesta terça-feira e chegou a 6.820.

"Nos últimos dias, tivemos momentos muito difíceis. A razão é bastante simples: não existe produção italiana da munição que precisamos para travar esta guerra", disse o comissário Domenico Arcuri aos repórteres.

Arcuri foi nomeado pelo governo no início deste mês para lidar com uma série de problemas logísticos e gargalos, incluindo o suprimento de máscaras, causados pela disseminação rápida do vírus e pela corrida de outros países para garantir equipamentos médicos.

"Máscaras de proteção não são como massa. Não dá para comprá-las em lojas, não dá para comprá-las online. Elas não se materializam onde necessárias. Estamos vivendo uma guerra comercial muito complexa e dura."

Arcuri acrescentou que a Itália tem uma necessidade mensal de mais de 90 milhões de máscaras. Isso inclui os modelos FFP2 e FFP3, que filtram a maioria das partículas e que agentes de saúde precisam usar enquanto lidam com pacientes infectados.

Na tentativa de combater a falta de máscaras, a Itália conversou com empresas nacionais e de moda, e em breve elas poderão produzir metade das máscaras de que o país precisa, disse ele.

"Em 96 horas, um consórcio de produtores italianos converterá e iniciará a produção de máscaras."

Ele acrescentou que um decreto governamental recente proporcionou incentivos totalizando 50 milhões de euros para empresas preparadas para reconverter suas fábricas para produzir máscaras.

"Espero que muitas centenas de empresas italianas tentem aproveitar esta oportunidade", disse ele, acrescentando que a intensificação da produção doméstica precisa ser rápida.

Segundo Arcuri, a Itália garantiu um total de 14 milhões de máscaras da China a cada semana dos próximos dois meses, entre elas 8 milhões de modelos FFP2.

"Minha esperança é que, dado que temos suprimentos do exterior encaminhados pelos próximos dois meses, se conseguirmos reforçar uma produção local suficiente entre agora e então, isso pode ser o cronograma que deveríamos estar buscando para ser autossuficientes."

Veja também:

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade