0

Inundações na Índia matam mais de 270 e deslocam 1 milhão

As chuvas de junho a setembro são cruciais para a Índia rural, já que representam cerca de 70% da precipitação do país, mas causam prejuízos

14 ago 2019
11h33
atualizado às 12h33
  • separator
  • 1
  • comentários

Inundações e deslizamentos de terra mataram mais de 270 pessoas na Índia neste mês, deslocaram 1 milhão e inundaram milhares de casas em seis Estados, disseram autoridades nesta quarta-feira, depois de uma quinzena de chuvas de monção intensas.

Equipes de resgate retiram corpo de vítima de deslizamento de terra na Índia
13/08/2019 REUTERS/Stringer
Equipes de resgate retiram corpo de vítima de deslizamento de terra na Índia 13/08/2019 REUTERS/Stringer
Foto: Reuters

As chuvas de junho a setembro são cruciais para a Índia rural, já que representam cerca de 70% da precipitação do país, mas também causam mortes e destruição todos os anos.

Os Estados de Kerala e Karnataka, no sul, e Maharashtra e Gujarat, no oeste, foram dos mais atingidos pelas inundações, que arrasaram milhares de hectares de cultivos plantados no verão e danificaram estradas e ferrovias.

Ao menos 95 pessoas morreram e mais de 50 estão desaparecidas em Kerala, onde as chuvas intensas desencadearam dúzias de deslizamentos na semana passada e soterraram mais de 100 pessoas.

Cerca de 190 mil pessoas ainda estão morando em campos de ajuda no Estado, disse o ministro-chefe Pinarayi Vijayan, mas acrescentando que algumas pessoas estão voltando para casa à medida que as águas das inundações recuam.

No vizinho Karnataka, sede do pólo tecnológico de Bengaluru, 54 pessoas morreram e 15 estão desaparecidas desde que os rios transbordaram depois de as autoridades liberarem a água das represas.

Quase 700 mil pessoas foram retiradas do Estado.

Veja mais:

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 1
  • comentários
publicidade