PUBLICIDADE

Mundo

Hamas adia segunda libertação de reféns até que Israel permita entrada de ajuda no norte de Gaza

O grupo ainda afirmou que Israel não cumpriu os termos do acordo de trégua

25 nov 2023 - 13h22
(atualizado às 13h49)
Compartilhar
Exibir comentários
Uma mulher segura um cartaz enquanto as pessoas aguardam notícias de reféns que deverão ser libertados pelo Hamas, em meio a um acordo de troca de reféns e prisioneiros entre o Hamas e Israel, em Tel Aviv, Israel
Uma mulher segura um cartaz enquanto as pessoas aguardam notícias de reféns que deverão ser libertados pelo Hamas, em meio a um acordo de troca de reféns e prisioneiros entre o Hamas e Israel, em Tel Aviv, Israel
Foto: REUTERS/Alexander Ermochenko

O braço armado do grupo militante palestino Hamas disse neste sábado, 25, que decidiu adiar a segunda rodada de libertação de reféns até que Israel se comprometa a permitir a entrada de caminhões de ajuda no norte de Gaza.

Brigadas Qassam, um braço armado do Hamas, afirmou que o atraso na libertação de reféns se deve ao fato de Israel não ter cumprido com os termos do acordo de trégua. As informações são do jornal do Catar, Al Jazeera.

Em uma declaração feita no aplicativo de mensagens Telegram, o grupo teria dito que Israel precisa permitir a entrada de ajuda humanitária no norte de Gaza, além de precisar aderir aos "critérios" acordados para libertar os prisioneiros palestinos.

Mais cedo, um dos principais jornais israelenses, Haaretz,voltou atrás após publicar notícia informando que os reféns libertados pelo Hamas já haviam sido transferidos para a Cruz Vermelha.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade