3 eventos ao vivo

Rússia quer prisão de líder de organização radical ucraniana

12 mar 2014
06h28
  • separator
  • comentários

Um tribunal de Moscou, na Rússia, emitiu nesta quarta-feira uma ordem de prisão para o líder da organização ultranacionalista ucraniana Pravy Sektor ("setor da direita", na tradução livre), Dmitri Yarosh, acusado de incitação ao terrorismo, informaram fontes judiciais.

Yarosh, contra quem a justiça russa já havia ditado uma ordem de busca e captura internacional, é acusado de incitar a realização de atividades terroristas e extremistas, crime para o qual o Código Penal da Rússia prevê punições de até cinco anos de prisão.

A Procuradoria Geral da Ucrânia declarou que não existem motivos para a prisão de Yarosh, muito menos para extraditá-lo a outro país.

O líder ultranacionalista, um dos protagonistas da revolução ucraniana que derrubou o regime do presidente Viktor Yanukovich no mês passado, anunciou que concorrerá à Presidência do país nas eleições antecipadas convocadas para o próximo dia 25 de maio.

Após a saída de Yanukovich, as novas autoridades ucranianas ofereceram a Yarosh o cargo de secretário adjunto do Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia, mas ele rejeitou a proposta.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade