0

Primeiro-ministro da Ucrânia pede que Rússia retire suas tropas na Crimeia

1 mar 2014
08h57
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O primeiro-ministro do governo provisório da Ucrânia, Arseni Yatseniuk, pediu neste sábado que a Rússia envie suas tropas mobilizadas no território da Crimeia de volta para as suas bases, pois seu deslocamento viola os acordos bilaterais.

Yatseniuk fez essa solicitação durante uma reunião do governo realizada hoje. A imprensa ucraniana informou que militares armados com metralhadoras utilizadas habitualmente pelo Exército russo tomaram posições junto ao Parlamento da Crimeia em Simferopol, a capital da república autônoma.

"Agora na Crimeia, a presença de militares russos é inapropriada. Representa uma violação das provisões básicas do acordo relativo à presença temporária da Frota do Mar Negro da Rússia em território da Ucrânia", declarou Yatseniuk.

"Pedimos que o governo russo e suas autoridades ordenem que suas tropas retornem para suas bases", afirmou o chefe do novo governo ucraniano, nomeado na última quinta-feira, dia 27.

O primeiro-ministro interino, líder do partido "Batkivschina" (Pátria), garantiu que a Ucrânia não cairá em provocações e não utilizará a força como resposta.

A exigência de Yatseniuk à Rússia para que envie suas tropas na Crimeia de volta para suas bases acontece enquanto na capital, Simferopol, apareceu um grupo de militares armados com metralhadoras e material utilizado habitualmente pelo Exército russo junto à sede do Parlamento.

Segundo a imprensa local, vários deles se posicionaram nas cercanias do Parlamento em posição de combate.

<a data-cke-saved-href="http://noticias.terra.com.br/mundo/crise-na-ucrania/" href="http://noticias.terra.com.br/mundo/crise-na-ucrania/">veja o infográfico</a>

Veja também:

Letônia atrai turistas com casa espelhada sobre rio
EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade