3 eventos ao vivo

Passageiros "caçam" Snowden em aeroporto em Moscou

6 jul 2013
10h55
atualizado às 11h22
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Quando Edward Snowden finalmente sair da área de trânsito do aeroporto de Sheremetyevo, em Moscou, o local vai perder a sua maior atração. O ex-funcionário da Agência Nacional de Segurança (NSA) dos Estados Unidos conseguiu ficar fora de vista por duas semanas, desde que chegou de Hong Kong em 23 de junho, com a esperança de voar para um país que não iria mandá-lo de volta para os Estados Unidos para enfrentar acusações de espionagem.

As hordas de repórteres que por dias acamparam no local à espera de encontrá-lo há muito tempo fizeram as malas e partiram. Atualmente Snowden é atração para os passageiros entediados que tentam localizá-lo para passar o tempo de espera para seus voos. "Ofereci US$ 200 aos meus filhos para conseguir uma foto dele", disse o britânico Simon Parry, enquanto esperava na área de trânsito que interliga os terminais D, E e F, um labirinto de corredores, salões, restaurantes de fast food e lojas de duty free.

Parry disse ter consideração pelo ex-contratado da Agência de Segurança Nacional, que divulgou detalhes dos programas de inteligência dos EUA, mas não por razões políticas. Depois de passar duas horas a Sheremetyevo durante sua viagem de Hong Kong para Milão, ele já estava farto. "A internet sem fio é terrível, os preços são terríveis, e as pessoas nunca sorriem. Então eu o elogiaria por aguentar 24 horas, imagine duas semanas. Eu preferiria ser julgado", brincou Parry, sentado com sua família em uma lanchonete Burger King no Terminal E.

Snowden, de 30 anos, pode estar sendo mantido em uma área secreta, talvez no subsolo, ou transferido diariamente para evitar sua localização. Ele certamente está aliviado por ter a oferta de asilo do presidente venezuelano, Nicolas Maduro, depois de mais de uma dúzia de países recusarem sua entrada ou adiarem a decisão sobre seu pedido de asilo.

Veja também:

O mergulhador paraplégico que ajuda a limpar mar em Israel
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade