1 evento ao vivo

Sequestradores libertam jornalista americano na Síria

24 ago 2014
16h33
atualizado às 16h34
  • separator
  • 0
  • comentários

Sequestradores libertaram na Síria um jornalista americano desaparecido desde 2012, disse o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, neste domingo.

<p>O jornalista Theo Curtis estava desaparecido desde 2012</p>
O jornalista Theo Curtis estava desaparecido desde 2012
Foto: Reprodução/Daily Mail

Kerry afirmou em comunicado para anunciar a libertação de Theo Curtis que os Estados Unidos estavam usando "todas as ferramentas diplomáticas, de inteligência e militar" à sua disposição para garantir a libertação dos outros americanos mantidos como reféns na Síria.

A notícia da libertação de Curtis ocorre poucos dias depois que militantes do grupo Estado Islâmico mataram o jornalista dos EUA James Foley, que foi sequestrado na Síria em 2012.

Uma fonte do Catar disse à Reuters que Curtis tinha sido entregue a um representante da Organização das Nações Unidas na Síria.

"Agências de inteligência do Catar estão por trás da libertação do jornalista americano na Síria. O Catar, como muitos outros países, busca libertar aqueles em cativeiro por razões humanitárias", acrescentou a fonte.

A fonte do Catar não deu detalhes sobre o que o país havia feito para libertá-lo, dizendo apenas que tinha sido uma questão de "comunicação com as pessoas certas na Síria".

Entenda os conflitos na Síria Entenda os conflitos na Síria: Confrontos começaram em março de 2011, se transformaram em guerra civil e já fizeram milhares de mortos e outros milhões de refugiados

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade