PUBLICIDADE

Canadá: Parlamento reabre com homenagem e prisão de suspeito

Apesar da comoção pelo crime, o Parlamento retomou os trabalhos nesta quinta-feira

23 out 2014
13h23 atualizado às 13h23
0comentários
13h23 atualizado às 13h23
Publicidade
O homem "suspeito" foi apreendido pelos oficiais durante cerimônia nesta quinta-feira
O homem "suspeito" foi apreendido pelos oficiais durante cerimônia nesta quinta-feira
Foto: Reuters

A Polícia do Canadá deteve nesta quinta-feira um indivíduo nas proximidades do Monumento à Guerra em Ottawa, durante o evento de reabertura do Parlamento. O homem estava próximo ao primeiro-ministro, Stephen Harper, colocava uma coroa de flores em memória do soldado assassinado nesta quarta-feira em um ataque contra o Parlamento.

No momento em que Harper, acompanhado por sua esposa Laureiem, colocava a oferta de flores rodeado por uma forte presença policial, vários agentes começaram a gritar e gesticular para um indivíduo que presenciava a cerimônia.

Homenagens ao soldado deixaram muitos emocionados
Homenagens ao soldado deixaram muitos emocionados
Foto: Reuters

O homem foi imediatamente algemado e introduzido em um carro da Polícia enquanto Stephen e Laureiem Harper deixavam o Monumento à guerra. Segundo a imprensa, seria um morador de rua.

Nesta quarta-feira, o cabo Nathan Cirillo, de 24 anos e que montava guarda no Monumento à Guerra, morreu após ser baleado por um indivíduo que posteriormente entrou no prédio do Parlamento.

Apesar da comoção pelo crime, que aconteceu dois dias depois da morte de outro soldado em Quebec, o Parlamento retomou os trabalhos nesta quinta-feira, com aplausos de reconhecimento para o guarda que matou o criminoso.

Homenagens
Os parlamentares canadenses prestaram homenagem ao chefe da segurança do Parlamento, que atirou e matou um homem armado na sede do Legislativo. Houve muitos aplausos na reabertura das sessões após o ataque.

Premiê canadense homenageou junto dos parlamentares o soldado morto e o chefe de segurança do Parlamento
Premiê canadense homenageou junto dos parlamentares o soldado morto e o chefe de segurança do Parlamento
Foto: Reuters

Reunidos na Câmara dos Comuns na presença do primeiro-ministro Stephen Harper e de todos os integrantes do governo, os parlamentares respeitaram um minuto de silêncio e rezaram antes de cantar o hino nacional.

Com informações da EFE e AFP.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade