PUBLICIDADE

Mundo

Biden sanciona ajuda à Ucrânia após vencer batalha com republicanos no Congresso

24 abr 2024 - 12h25
Compartilhar
Exibir comentários

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, sancionou projeto de lei nesta quarta-feira que fornece bilhões de dólares em ajuda à Ucrânia para sua guerra contra a Rússia, uma vitória para o presidente enquanto ele busca a reeleição e um impulso a aliados que têm buscado o apoio de Washington à Kiev.

"Isso dá apoio vital aos parceiros da América para que possam se defender das ameaças à sua soberania", disse Biden, acrescentando que o fluxo de armas para a Ucrânia começaria nas próximas horas.

A medida inclui 61 bilhões de dólares em ajuda à Ucrânia e 26 bilhões de dólares para Israel, bem como 1 bilhão de dólares em assistência humanitária a Gaza e 8 bilhões de dólares para combater o poderio militar da China.

Biden, que enfrentará o ex-presidente republicano Donald Trump na eleição presidencial de novembro, vinha pressionando os parlamentares há seis meses para aprovar mais recursos à Ucrânia, que luta contra uma invasão russa em grande escala há mais de dois anos.

Apesar do apoio bipartidário, um pacote de ajuda proposto ficou paralisado em meio à oposição na Câmara dos Deputados, principalmente de republicanos ligados a Trump.

O impasse acabou quando a Câmara, de maioria republicana, mudou abruptamente de rumo e aprovou no sábado quatro projetos de lei que incluem financiamento para Ucrânia, Israel, Taiwan e outros parceiros dos EUA no Indo-Pacífico.

Biden e o presidente da Câmara, o republicano Mike Johnson, tiveram intensas discussões sobre a Ucrânia em fevereiro e o presidente tanto implorou aos republicanos que apoiassem o pacote quanto os repreendeu por não o fazerem. 

Johnson, que enfrenta pedidos de alguns republicanos extremistas para destituí-lo por sua mudança de rumo em relação à ajuda, reuniu-se com Trump na Flórida neste mês; o ex-presidente disse que Johnson estava "fazendo um trabalho muito bom".

O Senado seguiu o exemplo da Câmara na noite de terça-feira, aprovando um projeto de lei abrangente que fornece 61 bilhões de dólares em ajuda para a Ucrânia, que tem sofrido uma série de reveses militares, o que aliados atribuem ao atraso na obtenção do financiamento adicional dos EUA.

"O Congresso aprovou minha legislação para fortalecer nossa segurança nacional e enviar uma mensagem ao mundo sobre o poder da liderança norte-americana: defendemos resolutamente a democracia e a liberdade, e somos contra a tirania e a opressão", disse Biden em uma declaração após a votação no Senado.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade