0

Áustria proíbe véu islâmico em escolas primárias

Lei foi proposta pela coalizão overnista de extrema-direita

16 mai 2019
12h37
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Os deputados da Áustria aprovaram ontem (15) uma lei que proíbe o uso do véu islâmico em escolas primárias. A medida foi proposta pela coalização governista de extrema-direita.
    O texto não menciona explicitamente o véu islâmico. Ele se refere apenas a "qualquer vestimenta de influência ideológica que cubra a cabeça, todo o cabelo ou grande parte dele". Fica, assim, subentendido que se refere ao véu.
    Mas os representantes dos partidos do governo, o Partido Popular Austríaco (ÖVP) e o Partido da Liberdade da Áustria (FPÖ), deixaram claro que o alvo da lei é o véu islâmico.
    Um porta-voz do FPO disse que a lei "é um gesto contra o Islã político". Já o deputado da OVP Rudolf Taschner afirmou que o véu era um tipo de "submissão" das mulheres.
    Vestimentas masculinas, como o gorro muçulmano ou a quipá judaica, não se enquadram na lei.
    O chanceler da Áustria, Sebastian Kurz, ressaltou, porém, que é possível que sejam aceitos recursos à Corte Constitucional. Governos anteriores da Áustria já tinham proibido véus que cobrem totalmente o rosto em tribunais, escolas e "espaços públicos", inclusive o uso deles por policiais, juízes, magistrados e promotores.

Veja também:

Coronavírus, 1 ano depois: de 'pneumonia desconhecida' a quase 2 milhões de mortos
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade