0

Ataque em distrito afegão deixa dezenas de mortos, incluindo soldados de elite

12 nov 2018
11h17
  • separator
  • comentários

Dezenas de soldados de elite estão entre as baixas sofridas pelas forças de segurança do Afeganistão depois de o Taliban supostamente ter tomado um distrito da província de Ghazni, aumentando a pressão no campo de batalhão ao mesmo tempo em que busca um acordo político com os Estados Unidos.

Policiais afegãos inspecionam local de explosão em Cabul 12/11/2018 REUTERS/Omar Sobhani
Policiais afegãos inspecionam local de explosão em Cabul 12/11/2018 REUTERS/Omar Sobhani
Foto: Reuters

Autoridades disseram que cerca de 25 comandos afegãos foram mortos no centro de Ghazni, onde o Taliban vem combatendo milícias da comunidade hazara, majoritariamente xiita, nos distritos de Malistan e Jaghori, em um conflito agravado pela hostilidade entre hazaras e pashtuns.

Forças norte-americanas estão proporcionando assistência, inclusive inteligência e apoio aéreo, disse uma porta-voz do quartel-general dos EUA em Cabul.

O porta-voz do Taliban, Zabiullah Mujahid, disse que Malistan foi tomada, mas autoridades de segurança locais disseram que os combates continuam perto do centro do distrito.

"Novas tropas foram enviadas a Malistan e Jaghori, mas as pessoas também estão cooperando e se posicionaram contra os insurgentes", disse o chefe do gabinete do Exército, general Mohammad Sharif Yaftali, aos repórteres.

Alguns comandos estão mortos ou feridos, acrescentou, sem dar detalhes, mas autoridades de segurança, falando sob condição de anonimato, disseram que os comandos foram enviados às pressas a um território pouco familiar e emboscados por combatentes do Taliban, muitos dos quais hoje contam com equipamento de visão noturna.

As forças especiais do Afeganistão, que desfrutam de uma grande reputação, vêm sofrendo baixas pesadas crescentes neste ano porque o Taliban vêm realizando grandes ataques em centros provinciais, como as cidades de Ghazni e de Farah, no sudoeste.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade