2 eventos ao vivo

Tropa do Prazer: Kim Jong-un quer harém para sua “diversão”

Jovens mulheres do harém podem receber um salário de US$ 4 mil (cerca de R$ 12 mil) – e devem prometer “fidelidade” a Kim Jong-un

4 abr 2015
11h31
  • separator
  • comentários

Kim Jong-un parece estar entediado com sua vida de casado, líder de um país autoritário aos trinta e poucos anos. Pelo menos é o que parece, já que na última semana ordenou para que fosse criado um “harém” de jovens mulheres que deverão “entretê-lo”. As informações são do The Telegraph.

Jovens mulheres do harém podem receber um salário de US$ 4 mil (cerca de R$ 12 mil)  e devem prometer fidelidade a Kim Jong-un
Jovens mulheres do harém podem receber um salário de US$ 4 mil (cerca de R$ 12 mil) e devem prometer fidelidade a Kim Jong-un
Foto: IB Times / Reprodução

A chamada “Tropa do Prazer” é uma tradição entre os líderes norte-coreanos, já que o  avô e o pai do atual líder, Kim Jong-sung e Kim Jon-il, respectivamente, teriam tais serviços ao seu dispor. "Isso tem acontecido há três gerações e se tornou uma tradição, além de uma demonstração de poder sobre a população e poder sexual", explicou o professor da Universidade Waseda em Tóquio, especialista em Coreia do Norte, Toshimitsu Shigemura.

Para fazer parte da Tropa do Prazer, as jovens são recrutadas pelo governo sob a explicação de que elas vão servir ao país
Para fazer parte da Tropa do Prazer, as jovens são recrutadas pelo governo sob a explicação de que elas vão servir ao país
Foto: The Independent / Reprodução

“As mulheres que entretinham seu pai sabiam de tantos segredos, que foram investigadas e tiveram de prometer não revelar qualquer informação antes de serem encaminhadas para suas cidades após a morte de Kim Jong-il", diz.

Segundo a publicação, as jovens mulheres do harém podem receber um salário de US$ 4 mil (cerca de R$ 12 mil) – e devem prometer “fidelidade” a Kim Jong-un, uma vez que sua exigência é que elas sejam somente “leais a ele”. Elas devem ser atraentes e são “trocadas”. O harém seria renovado com uma média de 30 a 40 mulheres por ano.

Para fazer parte da Tropa do Prazer, as jovens são recrutadas pelo governo sob a explicação de que “vão servir ao país”. Anteriormente, algumas mulheres do harém dos ditadores tinham menos de 14 anos e muitas se 'aposentaram' na casa dos 20 anos, se casando posteriormente com militares do país.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade