6 eventos ao vivo

Malásia: avião 'mudou rota antes de desaparecer', diz militar

Além de mudar de rota, a aeronave teria assumido uma altitude menor

11 mar 2014
12h50
atualizado às 13h20
  • separator
  • 0
  • comentários

Militares da Malásia acreditam que o avião que desapareceu há quase quatro dias com 329 pessoas a bordo voou por mais de uma hora após desaparecer das telas do controle de tráfego aéreo, alterando sua rota e viajando para oeste, sobre o Estreito de Malaca, segundo uma fonte militar graduada.

Militares da Malásia acreditam terem rastreado o avião da Malaysia Airlines no Estreito de Malaca, o que indicaria que o mesmo teria mudado sua rota após sumir dos radares
Militares da Malásia acreditam terem rastreado o avião da Malaysia Airlines no Estreito de Malaca, o que indicaria que o mesmo teria mudado sua rota após sumir dos radares
Foto: Reuters

As autoridades inicialmente disseram que o voo MH370 desapareceu cerca de uma hora depois de decolar de Kuala Lumpur com destino a Pequim. Nesse momento, ele estava mais ou menos a meio caminho entre a localidade malasiana de Kota Bharu e a ponta sul do Vietnã, a uma altitude de 35 mil pés (10.670 metros).

"Ele mudou de rota após Kota Bharu e assumiu uma altitude menor. Ele foi para o Estreito de Malaca", disse à Reuters a fonte militar, sob anonimato, após receber informações sobre as investigações.

O Estreito de Malaca, um das mais movimentadas rotas marítimas do mundo, separa a parte continental da Malásia (e também Cingapura) da ilha indonésia de Sumatra.

Também na terça-feira, o jornal malaio Berita Harian publicou declarações do comandante da Força Aérea, brigadeiro Rodzali Daud, segundo as quais o Boeing 777 da Malaysia Airlines foi detectado pela última vez pelo radar militar às 2h40 de sábado (hora local), perto da ilha de Pulau Perak, no extremo norte do estreito, a uma altitude em torno de 29,5 mil pés (9.000 metros).

<a data-cke-saved-href="http://noticias.terra.com.br/mundo/caixa-preta/" data-cke-734-href="http://noticias.terra.com.br/mundo/caixa-preta/">veja o infográfico</a>

Uma fonte não militar familiarizada com as investigações disse que a informação está sendo checada.

O horário citado por Rodzali equivale a uma hora e dez minutos depois de o avião sumir das telas do controle de tráfego, sobre o chamado ponto Igari, a meio caminho entre a Malásia e o Vietnã. Não se sabe o que aconteceu com o aparelho depois disso.

Se os relatos dos militares estiverem corretos, isso significa que o avião seria capaz de manter uma altitude de cruzeiro e voar por cerca de 500 quilômetros com o transponder e outros sistemas de localização aparentemente desligados.

Depois de inicialmente focar as buscas no mar do Sul da China, a Malásia ampliou a operação de busca do avião para o Estreito de Malaca.

<a data-cke-saved-href="http://noticias.terra.com.br/mundo/maiores-acidentes-aereos/" href="http://noticias.terra.com.br/mundo/maiores-acidentes-aereos/">veja o infográfico</a>

Parentes aguardam notícias de avião desaparecido na Ásia; veja fotos

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade