0

América Latina e Caribe ultrapassam 200 mil mortes por covid

No total, a pandemia registrou 685.192 mortes em todo o mundo e infectou 17.868.148 pessoas

2 ago 2020
08h59
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Paris - A América Latina e o Caribe registraram mais de 200 mil mortes pelo novo coronavírus, cerca de três quartos apenas no Brasil e no México, de acordo com um balanço da AFP com dados oficiais divulgados neste domingo, 2.

Foto: Sandro Pereira/Fotorena / Estadão Conteúdo

Com um total de 200.212 mortes e 4.919.054 casos, a América Latina e o Caribe são a segunda região mais atingida pela covid-19, atrás da Europa, que registra 210.435 mortes e 4.919.054 casos.

Em 13 de julho, com 144.847 óbitos registrados, soma dos países ultrapassou a América do Norte e ficou atrás, desde então, apenas da Europa.

No total, a pandemia registrou 685.179 mortes em todo o mundo e infectou 17.859.763 pessoas, de acordo com balanço da Universidade Johns Hopkins.

Brasil é o segundo país com mais casos de covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos

Pela sétima semana consecutiva, o Brasil registrou uma média diária de mortos pelo novo coronavírus acima de mil. Nos últimos sete dias, foram 1.017 óbitos, segundo levantamento feito pelo consórcio de veículos da imprensa que reúne Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL. O balanço divulgado no sábado, 1.º, registrou 1.048 novas mortes nas últimas 24 horas, elevando o total para 93.616.

Números divulgados pelo Ministério da Saúde na mesma noite mostraram que 1.865.729 pessoas já se recuperaram da infecção pelo novo coronavírus em todo o País.

Ainda de acordo com o consórcio, 2.708.876 brasileiros já testaram positivo para a contaminação desde o primeiro registro no fim de fevereiro.

O Ministério da Saúde informou que o Brasil contabilizou 1.088 óbitos e mais 45.392 pessoas infectadas pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas. Segundo a pasta, no total são 93.563 mortes e 2.707.877 casos confirmados pelo coronavírus. O número é diferente do compilado pelo consórcio de veículos de imprensa principalmente por causa do horário de coleta dos dados.

Brasil e México (47.472) são os países latino-americanos mais afetados, seguidos pelo Peru (19.408), Colômbia (10.330) e Chile (9.533). / AFP

Veja também:

A enfermeira que salvou três bebês de hospital atingido pela explosão em Beirute
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade