0

Desmond Tutu diz não ter sido convidado para funeral de Mandela

Tute e Mandela foram companheiros na luta contra o apartheid; ambos também ganharam o Prêmio Nobel da Paz

14 dez 2013
14h33
  • separator
  • 0
  • comentários

O arcebispo sul-africano Desmond Tutu não irá comparecer ao funeral do amigo e também herói anti-apartheid Nelson Mandela porque não recebeu um convite formal e não quer ser um "penetra", disse ele neste sábado. Autoridades do governo insistiram em dizer que ele está na lista de convidados.

Tutu disse que não foi convidado para o funeral de seu companheiro de luta contra o apartheid
Tutu disse que não foi convidado para o funeral de seu companheiro de luta contra o apartheid
Foto: AP

No entanto, o escritório do prelado anglicano declarou em um comunicado que Tutu cancelou os planos de viajar para a província do Cabo Oriental para o funeral "por não ter recebido nenhuma indicação de que seu nome esteja em uma lista de convidados ou de credenciados".

Mandela, primeiro presidente negro da África do Sul e falecido na semana passada aos 95 anos, teve uma amizade estreita com Tutu - ambos foram laureados com o Prêmio Nobel da Paz -, forjada durante a luta contra o apartheid.

A ausência de Tutu na despedida final do ícone mundial despertou dúvidas sobre o relacionamento tenso do verborrágico clérigo com o atual governo sul-africano e com o partido governista, o Congresso Nacional Africano (CNA). "Se eu, ou meu escritório, tivessemos sido informados de que eu seria bem-vindo, não perderia por nada no mundo", disse Tutu no comunicado.

"Por mais que eu fosse adorar comparecer à cerimônia para dar meu último adeus a alguém que amei e valorizei, teria sido desrespeitoso com Tata entrar sem convite no que foi informado ser um funeral particular", disse, usando o termo afetivo "Tata" para Mandela, que na língua Xhosa significa "pai".

Indagado a respeito do não comparecimento de Tutu, Clayson Monyela, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, disse mais cedo à Reuters: "Desmond Tutu com certeza está na lista de convidados".

Mandela morre aos 95 anos
Nelson Mandela morreu na noite de 5 de dezembro. Há meses ele combatia uma infecção pulmonar. Logo após o presidente sul-africano, Jacob Zuma, anunciar oficialmente o falecimento, líderes mundiais prestaram homenagem ao principal líder da luta contra o apartheid na África do Sul. A presidente Dilma Rousseff lembrou Mandela como a principal personalidade do século XX. O americano Barack Obama disse que Mandela "conseguiu mais do que se poderia esperar de qualquer homem".

No dia seguinte, jornais de todo o mundo repercutiram a notícia da morte em suas páginas. Milhares de sul-africanos se reuniram em frente a suas residências, ou em lugares que ele morou, para homenagearem o heroi nacional. No início da tarde, o presidente Zuma confirmou que a programação do funeral de Mandela durará 10 dias. Ele será enterrado em seu vilarejo natal, Qunu, no dia 15 de dezembro. 

<a data-cke-saved-href="http://noticias.terra.com.br/mundo/infograficos/nelson-mandela/iframe.htm" href="http://noticias.terra.com.br/mundo/infograficos/nelson-mandela/iframe.htm">veja o infográfico</a>

Veja também:

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade