PUBLICIDADE

Guilherme Mazieiro

Segundo avião da FAB decola para repatriar brasileiros em Israel; 1,7 mil já pediram para voltar

Aeronave com capacidade para 230 passageiros partirá de Brasília às 16h com destino a Roma, de onde seguirá para Israel

9 out 2023 - 12h55
(atualizado às 15h34)
Compartilhar
Exibir comentários
Avião da FAB que irá repatriar brasileiros em Israel
Avião da FAB que irá repatriar brasileiros em Israel
Foto: Guilherme Mazieiro

A segunda aeronave brasileira disponibilizada para repatriar brasileiros no conflito Hamas x Israel deve partir nesta segunda-feira, 9, às 16h de Brasília. Em nota divulgada no início da tarde desta segunda, 9, o Itamaraty informou que "até o momento, a Embaixada em Tel Aviv [em Israel] colheu, por meio de formulário 'online', os dados de cerca de 1700 brasileiros que externaram interesse em sua repatriação". Segundo a nota, a maioria dos pedidos é de turistas que estão hospedados em Tel Aviv e Jerusalém.

O voo do KC-30 (Airbus A330 200) seguirá para Roma, na Itália, de onde aguardará autorização para seguir para Israel. Com a escalada dos conflitos entre israelenses e palestinos, o governo anunciou a Operação Voltando em Paz, cujo objetivo é priorizar o resgate de brasileiros que moram no Brasil e estão na região a trabalho ou passeio.

Além da tripulação, também estão presentes dois médicos, dois enfermeiros e uma psicóloga.

Operação repatriação
Operação repatriação
Foto: FAB

Neste domingo, 8, o primeiro avião KC-30, da Força Aérea Brasileira (FAB), decolou de Natal (RN) pousou em Roma durante a madrugada. A expectativa do governo é que esta aeronave chegue na manhã desta quarta-feira, 10, em Israel e retorne ao Brasil com os primeiros repatriados.

A aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) KC-30 tem capacidade para 230 passageiros. Além dessas areonaves, foram disponibilizadas outras quatro aeronaves, dois KC-390, com capacidade de 80 passageiros cada e outros dois VC-2, cedidos pela Presidência da República, com capacidade de 38 passageiros cada.

Cerimônia de recebimento do KC-30 em julho de 2022; duas aeronaves destas vão ajudar na repatriação de brasileiros em Israel
Cerimônia de recebimento do KC-30 em julho de 2022; duas aeronaves destas vão ajudar na repatriação de brasileiros em Israel
Foto: Samuel Figueira FAB/Divulgação

A escalada do conflito no último sábado, 7, com ataques do grupo militante islâmico Hamas, motivou uma repsosta de Israel, que realiza milhares de bombardeios na Faixa de Gaza e determinou um bloqueio total de fornecimento de luz, água, combustível e comida para os cerca de 2 milhões de palestinos que moram na região.

Segundo o Itamaraty, os candidatos à repatriação "serão acomodados em listas de prioridade. Em um primeiro momento, deverão ser priorizados os residentes no Brasil, sem passagem aérea".

"Face à incerteza quanto ao momento em que poderão ocorrer os voos de repatriação, o Ministério das Relações Exteriores reitera recomendação de que todos os nacionais que possuam passagens aéreas, ou que tenham condições de adquiri-las, embarquem em voos comerciais do aeroporto Ben-Gurion, que continua a operar", comunicou.

"O Escritório de Representação em Ramala segue em contato com os brasileiros na Faixa de Gaza e, tendo em conta a deterioração das condições securitárias na área, está implementando plano de evacuação desses nacionais da região, em coordenação com a Embaixada do Brasil no Cairo", seguiu a nota do Itamaraty.

O Ministério de Relações Exteriores informou que os plantões consulares da Embaixada em Tel Aviv (+972 (54) 803 5858) e do Escritório de Representação em Ramala (+972 (59) 205 5510), com “Whatsapp”, permanecem em funcionamento para atender nacionais em situação de emergência. O plantão consular geral do Itamaraty também pode ser contatado por meio do telefone +55 (61) 98260-0610.

Fonte: Guilherme Mazieiro Guilherme Mazieiro é repórter e cobre política em Brasília (DF). Já trabalhou nas redações de O Estado de S. Paulo, EPTV/Globo Campinas, UOL e The Intercept Brasil. Formado em jornalismo na Puc-Campinas, com especialização em Gestão Pública e Governo na Unicamp. As opiniões do colunista não representam a visão do Terra. 
Compartilhar
Publicidade
Publicidade