PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Guilherme Mazieiro

Lula cobra que ministros saiam de Brasília e façam comunicação 'olho no olho'

Cobranças são feitas em reuniões fechadas e em público para tentar reverter queda de popularidade

22 mar 2024 - 05h00
Compartilhar
Exibir comentários
Presidente Lula (PT) considera que ações da saúde e da economia, que impactam diretamente a vida da população, são a base de seu governo
Presidente Lula (PT) considera que ações da saúde e da economia, que impactam diretamente a vida da população, são a base de seu governo
Foto: Wilton Junior/Estadão / Estadão

O presidente Lula (PT) tem cobrado em reuniões privadas e eventos públicos que seus ministros saiam de Brasília para percorrer o país e divulgar programas e ações. A bronca, muitas vezes dada em tom de conselho, é para que os ministros saiam de seus gabinetes para irem de encontro à população e fazer uma comunicação “olho no olho”, segundo relatos de fontes envolvidas nessas reuniões contaram à coluna.

Em reuniões fechadas ao longo da semana, o presidente reforçou que as ações que chegam na ponta, ou seja, aquelas que têm impacto direto na vida da população, são as que ele “não pode errar”. Ele cita como exemplo as áreas de saúde e economia, além de educação e a pasta de Desenvolvimento Social, responsável por programas como Bolsa Família.

Ainda que o país tenha crescido em 2023 mais do que projetado pelo Fundo Monetário Internacional e que analistas de bancos e do mercado financeiro projetem que o mesmo ocorra em 2024, Lula se preocupa com a alta dos preços dos alimentos.

Na segunda-feira, 18, Lula convocou os ministros para uma reunião fechada de quase quatro horas. Durante o encontro, o presidente cobrou melhorias na comunicação e na divulgação de ações da saúde, como o combate à dengue e a crise Yanomami e na pasta da Educação.

Nesta semana, Lula chamou a ministra da Saúde, Nísia Trindade, e todos os secretários da pasta para uma reunião no Palácio da Alvorada. Ele já havia se reunido a ministra e o ministro da Secretaria de Comunicação Social, Paulo Pimenta, no sábado, dia 16, para conversar sobre ajustes na comunicação. O presidente vê nos quase 2 milhões de casos de dengue espalhados pelo país, uma crise grave, que não está sendo gerida da melhor maneira pela pasta. 

As cobranças de Lula surtiram efeito e Nísia Trindade participou de um evento do ministério para atualização de dados de dengue, e dizer que vai redefinir critérios para distribuição de vacinas da dengue, mas deixou a sala sem responder aos jornalistas. Ao longo da semana, ela deu entrevistas à rádio CBN, GloboNews e CNN defendendo ações do ministério, como o repasse de R$ 79 milhões a municípios que decretaram emergência pela dengue e outras crises sanitárias, e reforçando que tem a confiança de Lula para permanecer no cargo.

A inflação do arroz e da batata, por exemplo, são assuntos que preocupam o governo. O aumento do preço dos alimentos é apontado como uma das razões para queda na popularidade indicada em pesquisas de opinião. Lula cobrou aos ministros da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário para elaborarem soluções que baixem o custo dos alimentos básicos das famílias.

Cobrança em público e comunicação digital

Durante evento nesta quinta, 21, durante evento para lançar o plano Juventude Negra Viva, Lula fez cobranças diretas a seus ministros para que percorram o país e divulguem ações do governo. O programa prevê R$ 665 milhões em recursos para iniciativas distribuídas por 18 ministérios.

“É importante Márcio Macedo, da Secretaria-Geral, companheira Anielle [Franco, ministra da Igualdade Racial], Wellington [Dias, ministro do Desenvolvimento Social], todo mundo aqui tem a obrigação de colocar esse programa no cotidiano dos discursos de vocês. Se cada um falar apenas aquilo do seu ministério, as pessoas não saberão”, disse Lula voltado para os ministros que acompanhavam o evento.

“Todo pessoal envolvido no programa da juventude negra tem que viajar esse país. Cada cidade desse país, cada rincão desse país, para divulgar, para o povo saber que tem o programa e poder brigar para que atenda seus interesses. Se não, vira um programa natimorto”, prosseguiu Lula.

Lula mostra corrida matinal no Palácio da Alvorada: 'Chegar até os 120 anos':

Outro ponto que o presidente cobra melhoria é a comunicação digital. Na reunião ministerial, o petista avaliou que já "tinha perdido a guerra na comunicação digital" para Jair Bolsonaro (PL) na campanha, e estava perdendo outra vez. As redes sociais do presidente divulgaram nesta terça,19, um vídeo de Lula correndo pela manhã no Palácio da Alvorada e incentivando que a população se exercite para ter mais qualidade de vida.

Nos dias seguintes, os ministros Camilo Santana (Educação), Renan Filho (Transportes) e Anielle Franco apareceram em postagens nas redes sociais correndo ao ar livre, dizendo que estavam seguindo o exemplo do presidente.

Fonte: Guilherme Mazieiro Guilherme Mazieiro é repórter e cobre política em Brasília (DF). Já trabalhou nas redações de O Estado de S. Paulo, EPTV/Globo Campinas, UOL e The Intercept Brasil. Formado em jornalismo na Puc-Campinas, com especialização em Gestão Pública e Governo na Unicamp. As opiniões do colunista não representam a visão do Terra. 
Compartilhar
Publicidade
Publicidade