PUBLICIDADE

Guilherme Mazieiro

Após incêndios e brigas internas, União Brasil abre processo de expulsão de Bivar

Partido tem fundo de R$ 500 milhões e crises internas; nesta semana, casas do presidente eleito, Antonio de Rueda, foram incendiadas

13 mar 2024 - 18h07
(atualizado às 18h08)
Compartilhar
Exibir comentários
União Brasil se reuniu para decidir afastamento do presidente da sigla, Luciano Bivar, nesta quarta-feira, 13
União Brasil se reuniu para decidir afastamento do presidente da sigla, Luciano Bivar, nesta quarta-feira, 13
Foto: Dida Sampaio / Estadão / Estadão

A executiva nacional do União Brasil decidiu dar início ao processo de afastamento e expulsão do atual presidente da sigla, Luciano Bivar. O requerimento foi aprovado nesta quarta, 14, em Brasília, em meio a um intenso conflito interno na sigla. 

Nesta semana, o presidente eleito, Antonio de Rueda, acusou Bivar de ter ligação com dois incêndios que atingiram sua casa e de sua irmã, em Pernambuco. Integrantes do partido, ainda que sem provas, dizem que o incêndio tem motivação política.

A votação feita por membros da gestão de Bivar deu 17 votos a favor e nenhum contra, 15 membros estiveram ausentes. Bivar não participou e tem 72 horas para se manifestar antes de ser emitida uma decisão cautelar do partido. Depois disso, a executiva vota para decidir se concorda com a defesa ou não, concedendo mais cinco dias para Bivar se defender. A decisão final acontece em até 60 dias.

A presidência do partido, além do comando político e influência interna, traz o comando sobre R$ 500 milhões do fundo partidário. 

A reunião do partido aconteceu na sede do partido, em Brasília, e reuniu deputados, senadores, ministros do governo filiados à sigla e ex-parlamentares. Rueda foi eleito presidente no último dia 29 de fevereiro e assumiria o comando da sigla até junho. Ele pode assumir o comando antes deste prazo, caso Bivar perca o comando.

As duas casas do novo dirigente partidário, localizadas na Praia de Toquinho, em Pernambuco, pegaram fogo simultaneamente na noite desta segunda. Segundo o secretário de Defesa Social do Estado, Alessandro Carvalho, há "indícios" de que os incêndios sejam "criminosos". Os laudos periciais, porém, devem ser divulgados na próxima semana.

O União Brasil é uma junção do PSL, que era comandado por Bivar, e o DEM, que estava sob gestão de ACM Neto. A união das duas siglas resultou em uma bancada com 59 deputados (considerando Bivar) e sete senadores.

Lista de participantes divulgada pelo União Brasil:

Maria Emília Rueda — Tesoureira do União Brasil

Marcio Canella — Deputado Estadual RJ

Rosângela Moro — Deputada Federal PR

Fernanda Pessoa — Deputada Federal CE

Murillo Gouvêa — Deputado Federal RJ

Mendonça Filho — Deputado Federal PE

Rodrigo Valadares — Deputado Federal SE

Silvye Alves — Deputada Federal GO

Pauderney Avelino — Deputado Federal AM

Rodrigo de Castro — Deputado Federal MG

Alfredo Gaspar — Deputado Federal AL

Prof Dorinha — Senadora TO

Paulo Azi — Deputado Federal BA

Leur Lomanto Jr — Deputado Federal BA

Mauricio Carvalho — Deputado Federal RO

Rafael Simões — Deputado Federal MG

José Rocha — Deputado Federal BA

Alan Rick — Senador AC

Marcio Bittar — Senador AC

Kim Kataguiri — Deputado Federal SP

Danilo Forte — Deputado Federal CE

Rose Modesto — Ex-deputada federal MS

Juscelino Filho — Ministro das Comunicações

Pedro Lucas Fernandes — Deputado Federal MA

Moses Rodrigues — Deputado Federal CE

Zacharias Calil — Deputado Federal GO

Dayany Bittencourt — Deputada Federal CE

Dr Benjamim — Deputado Federal MA

Davi Alcolumbre — Senador AP

Efraim Filho — Senador PB

ACM Neto — Ex-prefeito de Salvador BA

Fabio Rueda — Deputado Federal AC

Wilson Lima — Governador AM

Luiz Henrique Mandetta — Ex-ministro da Saúde

Manoel Arruda — Presidente do União Brasil DF

Damião Feliciano — Deputado Federal PB

Mauro Mendes — Governador MT

Fábio Garcia — Deputado Federal MT

Meire Serafim — Deputada Federal AC

Alexandre Leite - Deputado Federal SP 

Bruno Reis - Prefeito de Salvador

Felipe Franscichinni — deputado de PR

Fernando Máximo — deputado federal RO

Elmar Nascimento — deputado federal BA

Carlos Gaguim — deputado federal TO

Matheus Laiola — deputado federal PR

Fernando Filho — deputado federal PE

Antonio Rueda

Celso Sabino — ministro do turismo

Nicoletti — deputado federal

Dal Barreto - deputado federal BA

Benes Leocádio - deputado federal RN

Delegado Waldir - presidente do Detran GO

Ronaldo Caiado - Governador de Goiás

Fonte: Guilherme Mazieiro Guilherme Mazieiro é repórter e cobre política em Brasília (DF). Já trabalhou nas redações de O Estado de S. Paulo, EPTV/Globo Campinas, UOL e The Intercept Brasil. Formado em jornalismo na Puc-Campinas, com especialização em Gestão Pública e Governo na Unicamp. As opiniões do colunista não representam a visão do Terra. 
Compartilhar
Publicidade
Publicidade