PUBLICIDADE

Comercial de Dilma irrita parte da bancada do PMDB na Câmara

Peça veiculada coloca todos os deputados do partido na base de apoio da petista, em um eventual segundo mandato

14 out 2014 18h50
| atualizado às 19h11
ver comentários
Publicidade

Uma propaganda eleitoral da presidente Dilma Rousseff (PT) irritou parte da bancada do PMDB na Câmara dos Deputados. A peça, divulgada no último dia 9, incluiu todos os deputados da legenda na base da petista, enquanto a bancada não é unânime no apoio à reeleição.

O comercial veiculado na televisão após o primeiro turno cita que Dilma Rousseff teria o apoio de 304 deputados em um eventual segundo mandato, dos quais 66 do PMDB. Metade da bancada, segundo o líder do partido, Eduardo Cunha (RJ), não apoia a presidente.

“Houve uma reclamação de parte da bancada, a parte que apoia a candidatura de Aécio Neves, que não se sentiu contemplada na medida em que a propaganda eleitoral da reeleição da presidente Dilma falava numa bancada que a apoia contando entre seus 304 os 66 eleitos do PMDB, quando a metade não a estão apoiando. Então, eles estão de uma certa forma a se insurgir contra essa propaganda eleitoral”, disse o deputado, após uma reunião da bancada nesta terça-feira.

A tensão do PMDB da Câmara com o governo Dilma Rousseff não é recente. No início deste ano, em meio a uma insatisfação com a reforma ministerial, o partido liderou um bloco informal de partidos governistas descontentes com o Planalto, o que dificultou os trabalhos do governo na Casa.

Para Cunha, não há uma mudança de posição do partido. “Essa parte da bancada que não apoia a reeleição da presidente Dilma já não apoiava no primeiro turno mesmo quando o Aécio sequer tinha condição de ir, uma parte até apoiava a candidatura de Marina”, disse.

Cunha evitou manifestar sua preferência, sob o argumento que precisa liderar uma bancada dividida. “A minha posição, na medida que eu tenho uma bancada estritamente dividida, é de ficar exatamente em cima do muro. Ou seja, sem declinar a minha posição pessoal, visto que eu sou líder de todos”, afirmou.

Veja o cenário eleitoral nos estados Veja o cenário eleitoral nos estados

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade