2 eventos ao vivo

Crivella é multado por propaganda irregular

Justiça Eleitoral aplicou punição por por instalação de placas de propaganda de uma obra da prefeitura na Barra da Tijuca

8 nov 2020
18h20
atualizado às 18h52
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

RIO - O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), que tenta a reeleição, foi multado pela Justiça Eleitoral em cerca de R$ 5 mil por instalar placas de propaganda de uma obra da prefeitura na Barra da Tijuca (zona oeste). Durante o período de três meses imediatamente anterior à eleição (portanto, de 15 de agosto a 15 de novembro), a lei proíbe propaganda institucional.

Prefeito Marcelo Crivella concede nesta terça-feira (03), no Palácio da Cidade em Botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro (RJ), coletiva de imprensa sobre o início da fase conservadora e também apresentará a análise do comitê científico sobre a última fase de flexibilização na cidade
Prefeito Marcelo Crivella concede nesta terça-feira (03), no Palácio da Cidade em Botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro (RJ), coletiva de imprensa sobre o início da fase conservadora e também apresentará a análise do comitê científico sobre a última fase de flexibilização na cidade
Foto: Daniel Resende / Futura Press

A denúncia à Justiça Eleitoral foi feita pela campanha do candidato Eduardo Paes (DEM), que constatou, entre 20 e 27 de setembro, a existência de placas de propaganda da prefeitura em um trecho da avenida Lucio Costa.

"Nos três meses que antecedem o pleito, ou seja, a partir de 15 de agosto, fica expressamente vedado autorizar a realização da publicidade institucional, devendo todas as placas de obras públicas que contenham marcas e slogans da prefeitura serem retiradas", defendeu o Ministério Público Eleitoral. "A propaganda institucional foi feita numa via de grande movimento na Barra da Tijuca, havendo o logotipo da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro, o que comprova a propaganda institucional", registrou o juiz Flávio Silveira Quaresma, da 230ª Zona Eleitoral do Rio de Janeiro.

Segundo ele, Crivella afirmou que desconhecia o fato, mas "Crivella é Chefe do Poder Executivo Municipal e tem o dever jurídico de conhecer todas as obras da sua administração, ainda mais no bairro em que reside".

Consultado pela reportagem por meio de sua assessoria, o prefeito não se manifestou sobre a decisão judicial até a publicação desta reportagem.

Neste domingo, 8, Crivella participou de carreata por bairros da zona oeste do Rio.

Paes

Neste domingo, Paes fez campanha nas zonas norte e oeste - um dos compromissos foi na Feira de São Cristóvão, no bairro de São Cristóvão (zona norte do Rio).

Veja também:

Vídeo mostra acidente envolvendo carretas no trevo em São Miguel do Iguaçu
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade