PUBLICIDADE

RS: Sartori deve anunciar apoio a Aécio até sexta-feira

José Ivo Sartori (PMDB), que disputa a eleição no Estado com o petista Tarso Genro, pretende anunciar sua posição em favor do tucano na corrida presidencial até sexta-feira

8 out 2014 08h01
| atualizado às 09h00
ver comentários
Publicidade
<p>No primeiro turno, Aécio Neves (PSDB) teve apoio no Rio Grande do Sul de Ana Amélia Lemos (PP), que ficou em terceiro lugar na disputa pelo governo gaúcho</p>
No primeiro turno, Aécio Neves (PSDB) teve apoio no Rio Grande do Sul de Ana Amélia Lemos (PP), que ficou em terceiro lugar na disputa pelo governo gaúcho
Foto: Washington Alves / Reuters

O candidato do PSDB à presidência, senador Aécio Neves, terá palanque no Rio Grande do Sul neste segundo turno da eleição. Até a sexta-feira, o candidato do PMDB ao governo gaúcho, José Ivo Sartori, que disputa a eleição no Estado com o petista Tarso Genro, pretende anunciar sua posição em favor de Aécio na corrida presidencial. Coligado com o PSB na eleição estadual, no primeiro turno Sartori apoiou Eduardo Campos e depois Marina Silva na eleição nacional. Aécio, por sua vez, em solo gaúcho teve, no primeiro turno, o palanque da candidata do PP, senadora Ana Amélia Lemos, que ficou em terceiro lugar na preferência dos eleitores.

O apoio de Sartori a Aécio está longe de por fim às divergências existentes dentro do PMDB gaúcho, já que, sob a coordenação do deputado federal Eliseu Padilha, uma parte do partido está alinhada à direção nacional e fechada com a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). Protagonista de acirradas disputas com os petistas em sua cidade, Caxias do Sul, Sartori, ainda no ano passado, estabeleceu como condição para ser pré-candidato ao governo a garantia de que não precisaria apoiar Dilma. Mas na prática, no primeiro turno, os peemedebistas gaúchos se dividiram entre Dilma, Marina e Aécio. Agora, a tendência é de que se coloquem em dois grandes grupos.

<p>Coligado com o PSB na eleição estadual, no primeiro turno José Ivo Sartori (PMDB) apoiou Eduardo Campos e depois Marina Silva na eleição nacional</p>
Coligado com o PSB na eleição estadual, no primeiro turno José Ivo Sartori (PMDB) apoiou Eduardo Campos e depois Marina Silva na eleição nacional
Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

A maioria dos prefeitos e da bancada estadual eleita marcha com Padilha. Curiosamente, o PMDB é o maior aliado do PT nas prefeituras gaúchas: os dois estão juntos em 47 cidades. A cúpula partidária, o staff de Sartori e quatro dos cinco deputados federais eleitos ficam com Aécio. “O Sartori é quem vai dar o tom. Só posso adiantar que ele vai se posicionar, e sem ‘murismo’. Lá atrás, quando se colocou a possibilidade de ele ser o candidato ao governo, ele disse que só poderia ser se fosse construído outro leque de alianças, diferente da nacional. Tivemos a Marina, ela não veio para o segundo turno”, explica o coordenador de campanha de Sartori e vice-prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo.  “Da nossa parte, o que podemos garantir é que o trabalho do PMDB que apoia Sartori e Dilma, e que é representado por um número muito expressivo de lideranças, vai ser intensificado neste segundo turno”, informa Padilha.

A articulação do apoio de Sartori a Aécio vinha sendo costurada discretamente, intermediada pelo PP, desde o domingo. Ontem, contudo, a coligação de partidos que sustentou a candidatura de Ana Amélia no primeiro turno (PP, PSDB, SDD e PRB), deixou a negociação evidente. As executivas das quatro siglas lançaram um documento conjunto, intitulado ‘Nota ao Povo Gaúcho’, na qual tiram o indicativo de apoio a Sartori (que será formalizado em reuniões hoje e amanhã).

Quatro dos sete pontos elencados na nota fazem alusão a identificação entre Aécio e Sartori. “Reconhecidamente no Rio Grande do Sul a mudança esta representada, neste segundo turno, pelos projetos liderados pelas candidaturas de Aécio Neves e Sartori; Diante desta realidade, os Partidos que desde o 1º turno estiveram com Aécio Neves para Presidente, buscarão dialogar com outras forças políticas para ampliar o apoio a esta candidatura, que representa as mudanças e as transformações que o Brasil merece e precisa”, informam o quinto e sexto pontos do documento.

“Estamos priorizando a campanha do Aécio e é claro que gostaríamos de contar com essa reciprocidade do Sartori”, diz, sobre as tratativas, o presidente estadual do PP, Celso Bernardi. “Aécio e Sartori representam a mudança”, completa, já em campanha pela dupla, o presidente estadual do PSDB, deputado Adilson Troca.

Veja o cenário eleitoral nos estados Veja o cenário eleitoral nos estados

Fonte: Especial para Terra
Publicidade
Publicidade