PUBLICIDADE

Aécio e Marina têm propostas em comum para apoio no 2º turno

Candidato do PSDB também defende o fim da reeleição para Presidente, a adoção de escolas em tempo integrais e políticas de desenvolvimento sustentável da economia

7 out 2014 12h15
| atualizado às 18h41
ver comentários
Publicidade
<p>Programas de governo de Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (PSB) têm temas convergentes, o que pode possibilitar um apoio no segundo turno</p>
Programas de governo de Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (PSB) têm temas convergentes, o que pode possibilitar um apoio no segundo turno
Foto:

Reforma política, escolas em tempo integral e políticas de sustentabilidade, temas defendidos por Marina Silva (PSB) durante sua campanha à Presidência, não devem impedir um eventual apoio ao candidato do PSDB, Aécio Neves, que disputará o segundo turno com a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT).

De acordo com o programa de governo de Marina, se eleita, seu governo iria propor o fim da reeleição e a adoção de mandato de cinco anos. Aécio Neves também defende o fim da reeleição para presidente, governadores e prefeitos e a adoção de mandatos de cinco anos, inclusive para o Legislativo.

Os dois também são a favor de unificar o calendário eleitoral realizando eleições municipais, estaduais e nacionais no mesmo ano.

No caso da educação integral, Marina propõe priorizar a implementação desse tipo de currículo escolar na Educação Básica. Em seu programa de governo, diz que é necessário “investir na infraestrutura das escolas e na construção de novas unidades, já que muitas não têm condições físicas suficientes e adequadas para acomodar educação integral, priorizando a construção e a gestão de escolas sustentáveis.”

O programa de governo de Aécio Neves não menciona detalhes sobre o assunto, mas prevê a implantação da escola de tempo integral no País.

Também há convergências entre os programas de governo dos dois quanto à sustentabilidade, tema amplamente defendido por Marina Silva, principalmente nas eleições de 2010. Ambos falam sobre fortalecer o desenvolvimento sustentável do País.

Marina cita que “para acelerar o crescimento sustentável, teremos de restaurar a estabilidade econômica”. Entre as medidas, a campanha do PSB defendia reduzir o consumo de combustíveis fósseis e precificar as emissões de C02 no setor energético.

O programa do PSDB defende a transição para uma economia de baixo carbono, “a fim de enfrentar o aquecimento global e realizar a extinção dos ‘lixões’, promovendo o reaproveitamento e a reciclagem em parceria com Estados e municípios.”

Aécio também propõe a estabilização de uma matriz energética que contempla várias fontes de energia, com baixo impacto ambiental. Entre elas, a ampliação de energia solar e eólica no sistema de energia do País. 

Veja o cenário eleitoral nos estados Veja o cenário eleitoral nos estados

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade