Revalida tem mais que o dobro das inscrições de 2012

31 jul 2013
19h32
atualizado às 19h32
  • separator
  • 0
  • comentários

O Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeiras (Revalida) de 2013 recebeu 1.851 inscrições, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela prova. As inscrições terminaram na terça-feira. O número representa um salto de 109% em relação ao número de participantes da edição do ano passado, quando 884 pessoas fizeram o exame.

A confirmação da inscrição é feita após o pagamento da taxa de R$ 100 para a primeira fase. Caso aprovado, o candidato deve pagar mais uma taxa de R$ 300 para participar da segunda etapa do exame. Os médicos aprovados podem exercer a medicina no Brasil da mesma forma que os médicos formados no País.

<a data-cke-saved-href="http://noticias.terra.com.br/educacao/infograficos/revalida/" href="http://noticias.terra.com.br/educacao/infograficos/revalida/">Revalida: exame justo ou feito para reprovar?</a>

O Revalida foi criado em 2011 e é aplicado uma vez por ano, em duas etapas. Na primeira, ao candidatos fazem uma avaliação escrita - composta por uma prova objetiva, com questões de múltipla escolha, e uma prova discursiva. Na segunda etapa, avaliam-se as habilidades clínicas.

Entram na avaliação conteúdos e competências das cinco áreas de exercício profissional: cirurgia, medicina de família e comunidade, pediatria, ginecologia-obstetrícia e clínica médica. Além disso, o exame estabelece níveis de desempenho esperados para as habilidades específicas de cada área.

O Revalida é conhecido pelo alto grau de dificuldade. No ano passado, o índice de aprovação variou entre 6,41% entre os estudantes bolivianos e 27,27% entre os venezuelanos. Os brasileiros com diploma obtido no exterior também são obrigados a fazer o Revalida para trabalhar no país. Neste caso, o índice de aprovação no ano passado, 7,5%, foi inferior ao de 2011 (7,89%).

Este ano, estudantes brasileiros que cursam o sexto ano de medicina farão o exame como pré-teste. A prova será aplicada a uma parcela de alunos das instituições que aderiram ao processo de forma espontânea.

Revalidação do diploma médico

Conheça a história de médicos brasileiros que se graduaram fora do País, veja como foi a decisão de sair, quais as dificuldades da vida em outra nação e por que é necessário revalidar o diploma para poder trabalhar no Brasil

Agência Brasil Agência Brasil
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade