PUBLICIDADE

Como é a prova de Ciências da Natureza do Enem? Veja dicas

Candidatos terão de responder 45 questões que contemplam as disciplinas de Física, Química e Biologia

8 nov 2023 - 20h10
Compartilhar
Exibir comentários

A prova de Ciências da Natureza do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será realizada no domingo, 12, junto com a prova de Matemática e suas Tecnologias. Nesse dia, os candidatos terão de responder 45 questões que contemplam as disciplinas de Física, Química, Biologia e outras 45 de Matemática.

Especialistas ouvidos pelo Estadão analisam que o exame exige capacidade de interpretação de texto e que a principal competência avaliada dentro das Ciências da Natureza é se o aluno está pronto para usar os conhecimentos científicos aprendidos em sala de aula para resolver problemas da vida real.

Características das provas de Química e Física

O professor Francisco Magalhães, do Sistema PH de ensino, fala que, no Enem, os problemas envolvendo a química aplicada ao cotidiano aparecem, por exemplo, na forma de questões que abordam a produção de energia, perguntando ao aluno sobre as pilhas como fontes produtoras de energia elétrica por meio de um processo químico ou em como é possível separar dois componentes que formam uma mistura para obtê-los de forma pura.

Candidatos chegam para a primeira prova do Enem 2023 em universidade na zona sul de São Paulo; exame é considerado o maior vestibular do País
Candidatos chegam para a primeira prova do Enem 2023 em universidade na zona sul de São Paulo; exame é considerado o maior vestibular do País
Foto: Taba Benedicto/Estadão / Estadão

Francisco também comenta sobre os conteúdos cobrados seguirem um padrão há alguns anos. "Tem cinco tópicos que estão sempre presentes em química: estequiometria, que é o estudo de proporções das reações químicas, métodos de separação de misturas, algo muito comum no dia a dia, reações da química orgânica, radioatividade com a interação entre núcleos dos átomos e a produção de energia e eletroquímica para falar de processos que envolvem reações químicas por trás do funcionamento de algum aparelho eletrônico."

O professor de Física do curso Anglo, Ronaldo Carrilho, também chama atenção para a necessidade dos vestibulandos de interpretar diversas formas de linguagem. "As informações das ciências física, química ou biológicas devem ser analisadas não só com texto discursivo, mas na leitura de gráficos, tabelas ou símbolos."

Ronaldo explica que essas linguagens são usadas para apresentar questões que envolvem principalmente o que ele chama de "quatro domínios da física."

"Entre 2016 e 2022, 84% das perguntas de física abordaram conceitos de eletricidade, mecânica, ondulatória e termofísica. Dentro dessas grandes áreas, vale destacar eletrodinâmica, especialmente circuitos elétricos, as três leis de newton e as aplicações delas, movimento e cinemática, trabalho e energia, fenômenos ondulatórios como refraxão e reflexão e calorimetria."

Na prova o aluno deve conseguir visualizar como esses conceitos estão presentes no dia a dia. "Por exemplo, uma questão que usa da representação de um óculos escuro, é preciso entender o conceito de lentes polarizadas porque o tema é polarização de ondas.

Se for perguntado sobre o funcionamento de um fone de ouvido anti-ruído, entender o fenômeno ondulatório que faz reduzir os ruídos externos."

O que aparece em Biologia

Ariela Strozberg, professora de Biologia do Colégio Rio Branco, reitera a importância da habilidade de estar atento a interpretação de gráficos e tabelas, além dos textos discursivos, e ressalta a característica de interdisciplinaridade entre os conceitos de Ciências da Natureza, especialmente em Biologia, uma vez que eles estão ligados em questões que relacionam ecologia e evolução das espécies, por exemplo.

A professora aponta ecologia como a matéria mais presente em biologia, mas junto dela aparecem botânica, citologia, fisiologia humana, genética e biotecnologia e ela lista os principais assuntos abordados em cada uma delas.

"Dentro da ecologia, sempre aparecem perguntas sobre poluição, efeito estufa, aquecimento global. Em citologia, química da célula, metabolismo celular, destacando mitocôndria, ligando com respiração celular e fotossíntese. Não esquecendo a membrana plasmática, seus transportes e a parte de osmose e difusão. Em botânica, fisiologia vegetal, filogenia de grupos. Depois genética e biotecnologia juntas, abordando leis de Mendel e engenharia genética. Por último, fisiologia humana, principalmente sistemas cardiovascular e endócrino."

Um exemplo de como tantos assuntos podem aparecer correlacionados é em uma pergunta de ecologia sobre os ciclos geoquímicos e poluição, fazendo uma associação entre gás carbônico e branqueamento dos corais nos oceanos.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade