PUBLICIDADE

Como funciona a lista de espera do Sisu

Entenda quem pode concorrer e como calcular suas chances de aprovação na lista de espera

6 jul 2022 - 20h43
(atualizado em 7/7/2022 às 16h52)
Ver comentários
Publicidade

Este não é o fim da linha para candidatos que não foram aprovados na chamada regular do Sisu 2022/2, divulgada nesta quarta-feira (6). A partir hoje, também começa o período para manifestar interesse na lista de espera, que vai até 18 de julho.

Foto: Pexels/Reprodução / Guia do Estudante

O candidato que não foi aprovado em nenhuma das duas opções de curso poderá manifestar interesse para a primeira ou segunda opção de curso escolhida em sua inscrição no Sisu. Vale lembrar que os aprovados na segunda opção não poderão concorrer na lista de espera da primeira.

Para pleitar as vagas da lista, é preciso acessar o sistema e, em seu boletim, clicar no botão que corresponde ao interesse em participar da lista de espera do Sisu. Ao finalizar a manifestação, o sistema emitirá uma mensagem de confirmação. Não esqueça de verificar se o pedido foi mesmo confirmado.

Como funciona a lista de espera do Sisu

Depois que o processo do Sisu é encerrado, os alunos que manifestaram interesse na lista de espera devem ficar atentos às chamadas nos sites das próprias universidades em que estão concorrendo. Não há um cronograma ou uma quantidade exata de chamadas nesta modalidade, tudo dependerá do número de vagas ofertadas e de quantos convocados se matricularem - conforme as desistências, as instituições vão liberando mais chamadas.

Portanto, muitas vezes, o processo de chamada dos candidatos em lista de espera se estende bastante, até mesmo após o início das aulas. O recomendado é consultar diariamente o site da faculdade para a qual está concorrendo.

Como saber o quanto a lista de espera roda?

Como já mencionado, o andamento da lista de espera depende das desistências de candidatos já convocados, então não é possível dizer, com precisão, quantas vagas sobrarão. No entanto, analisar os números de edições anteriores é uma boa estratégia para dimensionar as reais chances de ser convocado. Isso porque apesar de pequenas variações, cursos tendem a manter suas notas de corte e concorrência dentro de uma média dos últimos anos.

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), por exemplo, tem um espaço que reúne todos os processos encerrados, assim como Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) disponibiliza os resultados das edições anteriores do Sisu. Lá, os candidatos conseguem verificar quantas chamadas tiveram as listas de espera de edições anteriores e, em algum caso, até as notas dos convocados para as últimas vagas.

Já adiantamos que a pesquisa desses dados nem sempre é simples e não são todas universidades que mantém um espaço de fácil acesso para listas de anos anteriores. Mas, para o estudante que está ansioso para calcular suas chances na lista de espera, vale reservar um tempo para revirar o site em busca dessas informações.

Guia do Estudante
Publicidade
Publicidade