7 eventos ao vivo

Vinhos podem auxiliar em uma melhor digestão

26 ago 2019
08h33
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Desde a antiguidade, o vinho é recomendado para alívio de males estomacais. Das páginas do Novo Testamento, por exemplo, o apóstolo Paulo recomenda a Timóteo um pouco de vinho para abrandar costumeiras dores de estômago.

O fato é que o vinho é, por sua natureza, a melhor bebida para acompanhar uma refeição. Não somente pela excelente harmonização entre os sabores à mesa e os sabores do vinho, mas também por causa dos benefícios que o vinho proporciona durante as refeições.

Boa digestão

São muitos os benefícios que uma taça de vinho por dia pode trazer à saúde de uma pessoa. Entre esses benefícios, cabe destacar inicialmente que o vinho contribui para o processo digestivo e ajuda a prevenir infecções no aparelho digestivo.

Talvez, o benefício de se tomar vinho mais difundido entre as pessoas seja a ação dos polifenóis que ajudam a melhorar a circulação. Mas esses mesmos componentes, ao combater os radicais livres, liberam óxido nítrico, provocando o relaxamento das paredes do estômago, ação que facilita a passagem dos alimentos e estimula a dilatação das artérias, tornando mais eficiente o processo digestivo e a absorção dos nutrientes. Consequentemente, tomar uma taça de vinho, durante a refeição, melhora a digestão e combate elementos e eventos que podem causar reações indesejadas, como a azia e o desconforto provocado pela má digestão.

Carnes e vinhos

A carne vermelha está entre as proteínas mais apreciadas e consumidas no mundo. Sabores e predileção à parte, a carne vermelha está entre os alimentos mais difíceis de digerir.

Não é raro o consumo de carne vermelha malpassada, e, nesse estágio de cozimento, a digestão será mais difícil e lenta. E se a carne tiver uma porção de gordura, o processo digestivo será ainda mais complexo.

Por isso, o vinho tinto é altamente recomendado para acompanhar pratos à base de carne vermelha. Os vinhos tintos têm maior presença de taninos, que são os polifenóis das uvas, que agem no auxílio da digestão, contribuindo especialmente para neutralizar os efeitos nocivos da gordura da carne.

O vinho tinto auxilia as enzimas a quebrarem mais facilmente as fibras da carne, e os taninos estimulam a vesícula biliar, aumentando a produção de bile, que é responsável pela digestão das gorduras.

Em paralelo, a ação dos polifenóis ao combater os radicais livres, que estão entrando generosamente no organismo durante a digestão da carne vermelha, e auxiliando na diminuição das gorduras, que, oxidadas, viriam a se acumular nas paredes das artérias.

Boa alimentação e um bom vinho

A conscientização da necessidade de uma boa alimentação está cada vez mais presente em nossa sociedade. Nesse sentido, é perfeitamente recomendável a inclusão do vinho, com boa moderação, para acompanhar as refeições.

É importante também que o vinho seja de boa qualidade. A Eno Gourmet Premium mantém, em seu portal, uma loja de vinhos com uma carta formada por uma grande variedade de vinhos legítimos, vindos das melhores regiões vinicultoras de Portugal. Escolha os vinhos ideais para acompanhar suas refeições e tenha a certeza de receber em sua casa vinhos deliciosos e excepcionais em qualidade.



Website: https://enogourmetpremium.com/

Veja também:

Investigação da BBC revela tortura e abusos em escolas islâmicas no Sudão
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade