0

Tratamento de estenose uretral por terapia celular híbrida, patente japonesa concedida

O procedimento de cuidados diários simples e indolores torna a técnica de Bees-Haus adequada para alcance global

2 jul 2020
12h40
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O tratamento da estenose uretral masculina com as células da mucosa bucal do próprio paciente, encapsulado em um arcabouço de polímero como suporte, recebeu uma patente no Japão. Uma duração mais longa de alívio para pacientes que tiveram recorrência da doença após tratamentos convencionais anteriores foi relatada por esse método chamado "Bees-Haus" (Buccal epithelium Expanded and Encapsulated in Scaffold‐Hybrid Approach to Urethral Stricture https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/iju.13852).

Este comunicado de imprensa inclui multimédia. Veja o comunicado completo aqui: https://www.businesswire.com/news/home/20200702005409/pt/

Biomaterial research facility of JBM in Tokyo, where improvised scaffolds for regenerative medicine applications like Bees-haus, implants and medical devices are developed. (Photo: Business Wire)

Biomaterial research facility of JBM in Tokyo, where improvised scaffolds for regenerative medicine applications like Bees-haus, implants and medical devices are developed. (Photo: Business Wire)

A uretra masculina, uma passagem tubular para deixar a urina sair da bexiga, quando afetada pelo estreitamento ou estenose do lúmen, causa dificuldade em esvaziar a urina, retenção urinária e dor durante a micção. Os tratamentos incluem dilatação com balão ou uretrotomia sob endoscopia nos estágios iniciais e uretroplastia cirúrgica sob anestesia geral usando enxerto de tecido oral / bucal autólogo do paciente em doença grave ou estenose de segmento longo. Após a cirurgia, por um tempo, os pacientes passam a urina pela drenagem do cateter e foram relatadas complicações como recorrência de estenose, infecção do trato urinário, impotência, disfunção sexual e incontinência (Gallegos & Santucci F1000Res. 2016; 5-2913 & Barbagli et al. European Urology Supplements 2016; 15-1).

O método de terapia celular de Bees-Haus poderia ser realizado em duas etapas, ambas como procedimento de cuidados diários. Um pequeno pedaço de tecido oral do paciente é coletado, as células cultivadas em laboratório e transplantadas por endoscopia. Muito simples e conveniente para o urologista e relativamente indolor para pacientes, com menor tempo de internação, reduzindo o custo e o ônus da assistência médica devido a complicações menores, tornando fácil a adoção da Bees-Haus. Um estudo multicêntrico maior está sendo proposto pela JBM Inc, para validar sua eficácia para tornar este procedimento de rotina para beneficiar muitos pacientes com melhor qualidade de vida.

A doença da estenose uretral ocorre principalmente em homens e sua incidência aumenta acentuadamente após 55 anos na população ocidental. Estima-se que 0,6% nas populações suscetíveis sejam afetadas, nas quais 4% dos pacientes do sexo masculino necessitam de procedimento intervencionista. Anualmente, 200 milhões de dólares são gastos nos EUA para tratamento de estenose uretral, o que não inclui o custo da medicação. As Américas detêm a maior participação no mercado global de estenose uretral, seguidas pela Europa e Ásia-Pacífico. A JBM solicitou patentes em todo o mundo, inclusive EUA, UE e Reino Unido, e está procurando parceiros no país para licenciamento de tecnologia. A JBM também estabeleceu um laboratório de biomaterial para desenvolver novas bases para várias aplicações em medicina regenerativa, implantes e dispositivos médicos em Tóquio.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Ver a versão original em businesswire.com: https://www.businesswire.com/news/home/20200702005409/pt/


Contato:

Em caso de dúvidas, consultar:

GN Corporation Ltd.

Samuel JK Abraham

info@gncorporation.com


Fonte:

BUSINESS WIRE

Veja também:

Colunista do L! critica falha na coleta dos exames da Covid-19 em jogos do Brasileiro
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade