0

Engenheiro de produção explica quais são os diferenciais de um ERP para indústria

Rafael Netto explica por que uma indústria deve ficar atenta na hora de escolher uma ferramenta ERP para gerenciar a produção

28 jan 2020
11h22
atualizado às 16h07
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Cada vez mais as empresas têm se modernizado para se manterem competitivas no mercado de trabalho. É quase unanime a opinião de que para gerenciar bem um negócio, o empresário precisa de boas ferramentas de gestão, como um sistema ERP.

Foto: DINO / DINO

O problema então é escolher a ferramenta certa para cada empresa. Segundo o Engenheiro de Produção e empresário Rafael Netto, é preciso atenção na hora de escolher um sistema para uma indústria. Isso porque as indústrias possuem necessidades de gestão mais complexas do que empresas de serviços ou comércio.

Para exemplificar, o engenheiro listou alguns dos diferenciais de um ERP feito para atender a indústria:

-Controle da Produção
É preciso ter controle total da produção. O sistema ERP para indústria deve: gerar ordens de produção, emitir etiquetas para identificação de produtos, controlar o consumo de materiais nas ordens de produção e registrar toda a produção efetuada.

-Bloco K
A geração do Bloco K do SPED Fiscal integrado ao controle da produção, estoque, estoque em poder de terceiros e estoque de terceiros em poder da empresa é fundamental para as indústrias que se enquadram nos requisitos do bloco K.

-Plano de produção e MRP
O sistema precisa indicar como fabricar produtos e comprar materiais na quantidade e momentos certos com o plano da produção e o MRP. Dessa forma é possível manter os estoques nos níveis ideais.

-Controle do chão de fábrica
A ferramenta ERP deve fornecer controle total do chão de fábrica com apontamento da produção. Além disso é importante conseguir Localizar em tempo real ordens de produção no chão de fábrica e assim medir a produtividade da fábrica, máquinas e operadores.

-Programação da produção
Um bom ERP para indústria é capaz de determinar a melhor programação da sua produção, defina prazos de entrega precisos para seus clientes e reduza gargalos que prejudicam o desempenho da sua fábrica.

-Custos
O sistema escolhido deve ser capaz de calcular o custo padrão dos produtos fabricados e formar preços de venda com inteligência para que o empresário possa identificar oportunidades de melhoria de lucratividade.

-Controle da expedição
Para fechar, o sistema deve controlar a expedição com leitura de etiquetas de códigos de barras e minimizar erros na separação e conferência de produtos.

Para colocar em prática, Rafael Netto recomenda que o gestor da indústria fique atento a esses detalhes e que procure um ERP de fato especializado na gestão industrial.

Isso porque existem muitas opções de ERP mais baratas que no final do dia não irão atender as verdadeiras demandas da fábrica.

Para ver uma demonstração de um ERP especializado em indústrias, acesse: https://material.nomus.com.br/apresentacao-erp-industrial-nomus



Website: https://www.nomus.com.br/erpindustrial/

Veja também:

COLUNA DE VÍDEO: 'CBF precisa se voltar para quem garante o futebol brasileiro'
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade